Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Avon tem queda nas vendas e perda de representantes no 4o tri

Por Da Redação 14 fev 2012, 13h15

(Reuters) – A Avon teve resultado abaixo do esperado no quarto trimestre, impactada por queda de vendas em todos os mercados, com exceção do México, anunciou a companhia de cosméticos norte-americana nesta terça-feira. A empresa ainda sofreu uma queda de 3 por cento no número de representantes que vendem seus produtos diretamente a consumidores.

Apesar disso, as ações da companhia subiam nesta tarde, após confirmação de manutenção de dividendos e depois que executivos afirmaram que a empresa pode anunciar cortes de custos ainda neste trimestre.

Os resultados indicaram uma preocupante degradação nos negócios na Rússia e no Brasil, onde a empresa apostou em crescimento para minimizar a queda a longo prazo no mercado norte-americano.

A receita caiu 4 por cento em nível mundial, abaixo das expectativas de Wall Street.

A queda na receita no quarto trimestre incluiu uma retração de 1 por cento no Brasil, onde a Avon foi afetada por uma má implementação de um novo sistema de computador que frustrou representantes locais. A receita caiu 10 por cento na Rússia, onde a companhia enfrenta acirrada concorrência de preços.

Continua após a publicidade

O único ponto positivo foi o México, onde as vendas saltaram 12 por cento em dólar.

Sob a gestão da presidente-executiva Andrea Jung, a Avon entregou performances fracas no Brasil e Rússia, gastou milhões de dólares em uma investigação internacional de um caso de suborno e enfrentou dificuldades para conter quedas no fraco mercado dos Estados Unidos.

A Avon disse em dezembro que Jung deixaria o cargo em algum momento de 2012, e nesta terça-feira afirmou que o substituto, a ser definido, assumirá antes da revisão de negócios, prevista para o início do ano.

Jung, na companhia desde 1999, declarou nesta terça-feira que o foco em 2012 será a melhora nas vendas e na contenção dos custos, em vez de aumento das margens.

A Avon, que tem uma legião de 6 milhões de vendedores, disse que o número de representantes ativos caiu 3 por cento, incluindo grandes perdas na Rússia e na América do Norte. Um analista disse que foi a maior perda de representantes em uma década.

A companhia teve prejuízo líquido de 400 mil dólares e vendas de 3 bilhões de dólares no trimestre até 31 de dezembro, contra lucro líquido de 229,5 milhões de dólares e vendas de 3,14 bilhões de dólares um ano antes.

Continua após a publicidade

Publicidade