Clique e assine a partir de 9,90/mês

Avanços em testes de vacinas impulsionam bolsas em todo o mundo

Mercados financeiros nos EUA e Europa operam em alta; Ibovespa reflete o otimismo global e está acima dos 101 mil pontos

Por Luisa Purchio - Atualizado em 15 jul 2020, 15h14 - Publicado em 15 jul 2020, 12h23

Uma das notícias mais esperadas desde o início da pandemia do novo coronavírus agita os mercado nesta quarta-feira, 15. A espera pela vacina da Covid-19 está mais próxima do fim com os resultados de pesquisas da empresa americana de biotecnologia Moderna. Primeira a chegar nas fases finais de testes em humanos, a Moderna divulgou ontem os bem-sucedidos resultados de um teste preliminar na revista especializada The New England Journal of Medicine. A vacina foi testada em 45 participantes entre 18 e 55 anos e, além de terem desenvolvido imunizantes, nenhum deles apresentou efeitos colaterais graves. A corrida pela vacina é hoje a principal catapulta das bolsas de valores internacionais, que puxa o índice para cima enquanto o aumento no número de casos o empurra para baixo. Quanto mais a ciência se aproxima de uma solução para a Covid-19, mais distante fica a necessidade de novos fechamentos das atividades econômicas e, consequentemente, o mercado se agita.

LEIA TAMBÉM: Os brasileiros na linha de frente da corrida pela vacina

ASSINE VEJA

Vacina contra a Covid-19: falta pouco Leia nesta edição: os voluntários brasileiros na linha de frente da corrida pelo imunizante e o discurso negacionista de Bolsonaro após a contaminação
Clique e Assine

O S&P 500, índice que reúne os 500 principais ativos da bolsa de Nova York, abriu em alta nessa quarta-feira 15 e operava em alta 0,74%, por volta das 11h20. O Dow Jones, por sua vez, baseado nas 30 maiores empresas e operações dos EUA, operava em alta de 0,86% no horário.

Os investidores na Europa abriram o apetite e a Euro Stoxx 50, que reúne as 50 principais ações da zona do Euro, operava em alta de 2,05%. A bolsa brasileira também refletia o otimismo internacional e o Ibovespa, que ontem fechou em 100.632 pontos, operava em alta de 0,81% por volta das 12h20. Já o dólar comercial operava em alta de 0,11%, a 5,35 reais. Apesar da alta, fatores internacionais podem diminuir o apetite dos investidores internacionais, como o acirramento das disputas geopolíticas entre os Estados Unidos e a China. Para o Brasil, porém, importante parceiro comercial da China em commodities, a briga entre os gigantes pode ser positiva.

Continua após a publicidade
Publicidade