Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Automóveis puxam queda na produção de bens duráveis

Por Daniela Amorim

Rio – O comportamento negativo da produção de bens duráveis em abril teve forte influência da redução na fabricação de automóveis, segundo a Pesquisa Industrial Mensal (PIM), divulgada nesta quinta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Embora os veículos automotores – que inclui caminhões, automóveis, motocicletas, motores, chassis e peças – tenham registrado recuperação em relação a março, com alta de 2,4%, a produção específica de automóveis acumula uma perda de 14,9% de janeiro a abril em relação a igual período do ano anterior. Como resultado, nesse mesmo tipo de comparação, a produção de bens de consumo duráveis teve uma perda de 10,3%.

“Automóveis explicam muito dessa queda para bens duráveis”, apontou André Macedo, gerente da Coordenação de Indústria do IBGE. “O saldo mês a mês é bastante negativo, claramente o maior impacto é parte relacionada aos automóveis. Houve paralisações de janeiro para fevereiro, férias coletivas. Embora março tenha mostrado uma expansão, houve novamente em abril desaceleração na produção.”

Macedo aponta como entrave à produção do setor o nível de estoque, que estaria em abril cerca de 36% acima do registrado em igual mês de 2011. “Os estoques são fator importante para se entender muito desse comportamento de redução da produção de automóveis”, ressaltou o pesquisador. “Motocicletas também têm comportamento negativo, mas com menor importância, pelo menor peso na categoria de bens duráveis, mas também contribuem para reduzir a produção.”

Em relação a abril de 2011, a atividade de veículos automotores registrou uma queda de 10,5% em abril. No ano, o recuo acumulado na produção dessa atividade já é de 17,9%.