Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

ATUALIZA 1-Petrobras sobe com expectativa de alta no combustível

Por Da Redação - 19 jun 2012, 16h12

(Texto atualizado com mais informações e comentário de analista)

SÃO PAULO, 19 Jun (Reuters) – As ações da Petrobrastinham forte alta nesta terça-feira, refletindo a expectativa do mercado de que o governo possa anunciar em breve um aumento nos preços dos combustíveis, o que traria alívio ao caixa da empresa.

As apostas nesse sentido ganharam força após o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, ter afirmado que o ajuste nos preços de combustíveis está sempre em análise pelo governo. Na semana passada, ele havia descartado qualquer reajuste nesses preços.

“O papel está reagindo à expectativa de que os preços de combustíveis sejam reajustados, reforçado pela declaração do ministro Lobão”, afirmou Rafael Vendramine, operador no Espírito Santo Investment Bank. “Se houver de fato o reajuste, o fluxo de caixa ficaria mais sustentável.”

Publicidade

Em evento na Rio+20, o ministro disse que há no governo preocupação com a Petrobras, dado que os preços dos combustíveis “não sobem na bomba há mais de nove anos”.

Na última sexta-feira, a presidente da Petrobras, Maria das Graças Foster, disse que o plano de negócios da estatal para o período de 2012 a 2016 só será viável se houver reajuste no preço dos combustíveis ao consumidor.

“A presidente da Petrobras já tinha dito que o preço da gasolina terá de ser reajustado. Essa afirmação do Lobão hoje reforçou a percepção do mercado de que a pressão pelo reajuste aumentou e de que isso está mais próximo de ocorrer”, disse Henrique Florentino, da equipe de análise da Um Investimentos.

Florentino destaca ainda o fato de o papel estar sendo negociado com valor de mercado inferior ao valor patrimonial, o que também atrai investidores. No ano, até o fechamento da véspera, a ação preferencial da Petrobras acumula queda de 9,9 por cento.

Publicidade

“Do ponto de vista operacional, a grande questão não é se vai ocorrer ou não um aumento, mas quando esse aumento ocorrerá, porque a Petrobras está passando por trimestres bastante complicados principalmente pela ausência desses repasses”, disse o analista Lucas Blender, da Geração Futuro.

Às 16h10, a ação preferencial da Petrobras subia 5,34 por cento, a 19,91 reais, e a ordinária avançava 6,15 por cento, a 20,70 reais.

OGX também se beneficiava da expectativa de reajuste e subia 3,01 por cento, a 10,28 reais. Enquanto isso, o Ibovespa tinha alta de 2,24 por cento.(Por Danielle Assalve; Edição de Roberta Vilas Boas)

Publicidade