Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Ato público sobre royalties no RJ deve reunir 100 mil

Por Da Redação 10 nov 2011, 12h12

Por Solange Spigliatti e Daniela Amorim

São Paulo e Rio de Janeiro – Cerca de 100 mil pessoas são esperadas para o ato público “Contra a Injustiça – Em Defesa do Rio”, na tarde de hoje, segundo estimativa do governo do Rio de Janeiro. A concentração para a passeata contra a nova distribuição dos royalties do petróleo, marcada para as 15 horas, será na Candelária. .

Segundo dados do governo estadual, o Rio vai perder, já em 2012, aproximadamente R$ 3,3 bilhões com a nova divisão. Para o vice-governador, Luiz Fernando Pezão, o prejuízo para as cidades será enorme. “Vão quebrar os 92 municípios e mais os do Espírito Santo e mais os de São Paulo. Isso é de uma gravidade, de uma violência. Temos que mostrar isso ao Congresso Nacional e à população”, afirmou Pezão. Com a nova lei, aprovada no Senado, a parcela que cabe aos estados produtores seria redistribuída entre todos os estados da Federação.

O protesto é organizado pelo governo do Estado e por prefeituras da capital e do interior. Os servidores públicos estão dispensados do trabalho, com a decretação de ponto facultativo e, a partir das 13h, o transporte público terá tarifa livre. A Avenida Rio Branco, no centro do Rio, uma das principais vias da cidade, já foi fechada ao trânsito. Caminhões estão distribuindo banheiros químicos na via. A marcha tem concentração na Candelária e segue até a Cinelândia, onde haverá um show.

.

Continua após a publicidade
Publicidade