Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Atividade industrial no país cai 2% em setembro

Retração ocorreu em 16 dos 27 setores pesquisados pelo IBGE, com destaque para a produção de automóveis

Por Da Redação 1 nov 2011, 08h06

A produção industrial brasileira caiu 2% em setembro ante agosto, na série com ajuste sazonal, informou nesta terça-feira o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado ficou dentro das expectativas dos analistas ouvidos, que estimavam desde uma queda de 2,4% a uma estabilidade (0,0%), com mediana negativa de 1,30%. Trata-se do pior resultado desde o mês de abril, quando o recuo ajustado foi de 1,7%.

Segundo o IBGE, a retração se deu de forma generalizada, atingindo 16 entre os 27 ramos industriais. A queda, no entanto, foi mais intensa nos setores associados à produção de bens de consumo duráveis, com queda de 9% no mês, e de bens de capital, recuando 5,5% em setembro ante agosto. Entre os bens de consumo duráveis, a maior pressão veio da indústria automotiva, com retração de 11%, devido, sobretudo, às férias coletivas anunciadas em várias empresas do setor.A produção de aparelhos eletrônicos também pressionou o índice, apresentando queda de 13,6%.

Na comparação com setembro de 2010, a produção industrial caiu 1,6% em setembro deste ano. Nesta comparação, as estimativas do mercado financeiro variavam de uma queda de 2,20% a uma expansão de 2,90%, com mediana negativa de 1,15%. Os resultados de setembro acabaram anulando os aumentos verificados em julho e agosto, fazendo com que a média trimestral de avanço da indústria ficasse em 0%.

Até setembro, a produção da indústria nacional acumula altas de 1,1% no ano e de 1,6% nos últimos 12 meses. Ainda nesta manhã, os técnicos IBGE vão conceder entrevista à imprensa para comentar os resultados.

(Com Agência Estado)

Continua após a publicidade
Publicidade