Clique e assine com 88% de desconto

As sete lições de carreira da série Mad Men

Por Da Redação - 19 maio 2015, 07h59

O último episódio da série americana Mad Men foi exibido no Brasil pelo canal de TV paga HBO na noite de segunda-feira, mas as lições de carreira passadas ao longo de sete temporadas deverão perdurar no tempo. Mad Men representou a volta da era de ouro da TV paga nos Estados Unidos, em tempos de internet e Netflix, ao dissecar personagens complexos no cotidiano de uma agência de publicidade nos anos 1960, cujos problemas e temores em nada diferem dos tempos atuais.

Ao mesmo tempo em que retrata as transformações pelas quais o mundo passava, a série esquadrinha a personalidade de seus personagens, suas glórias e fracassos dentro da agência fictícia. Brigas de ego, preconceito, aborto e traição são alguns dos diversos temas tratados ao longo do seriado, que começou a ser exibido em 2007. Passados 50 anos do cenário que Mad Men retrata, é possível constatar que muitas coisas mudaram, sobretudo para as mulheres, no ambiente de trabalho. Outras, nem tanto. A personagem que mais exemplifica essa mudança é Peggy Olson, que inicia a carreira como secretária até se tornar diretora de criação da agência, num período em que a maioria das mulheres não ousava desbravar o mundo dos negócios. Confira as lições que podem ser tiradas da trajetória de Peggy, segundo o site do jornal americano Los Angeles Times.

Publicidade