Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Arsesp reajusta tarifas da Comgás; residências terão alta entre 3,4% e 8%

Custo do Gás Natural Veicular, aplicado para os postos de combustíveis, terá redução de 1,06%; aumento nos preços entra em vigor a partir desta quinta-feira

A Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo (Arsesp) autorizou o reajuste das tarifas do gás canalizado da Companhia de Gás de São Paulo (Comgás) e do gás natural veicular. O aumento nos preços entra em vigor a partir desta quinta-feira, 31.

Os porcentuais de variação nas tarifas são distintos, conforme o segmento de mercado e o volume de consumo, explica a Arsesp. No segmento residencial, a variação é entre 3,4% e 8%. Para os comércios, a variação é de 5,8% a 12,9%. Na indústria, as variações são entre 13% e 21%. Já as tarifas do Gás Natural Veicular (GNV), aplicadas para os postos de combustíveis, terão uma redução de 1,06%.

A agência explica que a decisão eleva as margens da Comgás em 1,066331%, correspondente à aplicação do Índice Geral de Preços ao Mercado (IGP-M) acumulado no período de maio de 2017 a abril de 2018 (1,886331%) e do Fator X de Eficiência (-0,82%). Além do reajuste das margens, a determinação da Arsesp contempla uma atualização nos custos de gás e transporte incluídos na tarifa, que acompanham as variações de preço do petróleo e da taxa de câmbio.

“Estes reajustes ocorrem depois de duas reduções consecutivas dos custos de gás e transporte, ocorridas em maio e outubro de 2016, e uma variação positiva em maio de 2017, também reflexo da taxa cambial e do preço do petróleo. Com isto, o custo da tarifa para o segmento industrial, por exemplo, retorna a um patamar similar àquele que esteve vigente em maio de 2015”, diz a agência reguladora, em nota.