Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Argentina pagará indenização de US$ 5 bilhões à Repsol

Acordo aprovado nesta quinta-feira prevê que o país deverá indenizar o grupo espanhol pela nacionalização da petroleira YPF

A Câmara de Deputados da Argentina aprovou nesta quinta-feira um acordo para que o país pague uma indenização no valor de 5 bilhões de dólares em títulos públicos para o grupo espanhol Repsol pela expropriação de 51% das ações da petroleira YPF em 2012.

O acordo, que já havia conseguido aval do Senado e do Conselho de Administração da Repsol, foi aprovado no parlamento por 135 votos a favor, 59 contrários e 42 abstenções, após 16 horas de debate em que a oposição atacou com dureza a gestão da presidente Cristina Kirchner. O acordo, por outro lado, também inclui a retirada por parte da Repsol dos processos contra a Argentina em tribunais internacionais.

O governo argentino defende que a compensação é justa e conveniente para o país e permitirá que a YPF, livre de litígios com a Repsol, consiga atrair investimentos para seu ambicioso plano de exploração, com gastos de 7 bilhões de dólares por ano entre 2013 e 2017. A oposição, no entanto, questiona a quantia e as condições da decisão, além de criticar a política energética do governo e sua atitude em relação à empresa espanhola.

Leia também:

Espanha e Argentina ‘ensaiam’ acordo sobre Repsol e YPF

Após expulsar Repsol, YPF se alia à Chevron

Cenário – A YPF está sob controle argentino desde maio de 2012, quando o parlamento aprovou a desapropriação de 51% das ações da petrolífera que pertencia à Repsol. No ano passado, a YPF registrou lucro líquido de 5,681 bilhões de pesos (cerca de 710 milhões de dólares), alta de 45,6% na comparação anual, sendo que a Repsol mantém participação de 12% dentro da companhia.

(com agência France-Press e EFE)