Clique e assine a partir de 8,90/mês

Aposentadoria está ameaçada se Previdência não mudar, diz Padilha

Segundo o ministro da Casa Civil, mudanças defendidas pelo governo não vão colocar em risco os direitos já adquiridos pelos trabalhadores

Por Da redação - 12 ago 2016, 15h52

O ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, disse, em vídeo divulgado nesta sexta-feira por sua assessoria, que, sem uma reforma da Previdência Social que possibilite amenizar os déficits que vêm sendo registrados, “não vai haver mais a garantia do recebimento da aposentadoria” pelos beneficiados. O vídeo foi publicado na página do Ministério no Facebook.

“A reforma da Previdência é indispensável para que o Brasil volte a ter confiança, seja no mercado interno ou externo. O déficit da Previdência em 2015 foi 86 bilhões de reais. Em 2016, foi 146 bilhões de reais, e, em 2017, entre 180 bilhões e 200 bilhões de reais. Isso não pode continuar, sob pena de não se conseguir mais pagar a aposentadoria”, disse o ministro. “Então, tem de mudar para preservar, porque se não mudar, não vai haver mais a garantia do recebimento da aposentadoria”, afirmou.

Segundo o ministro, as mudanças defendidas pelo governo não vão colocar em risco os direitos já adquiridos pelos trabalhadores. “Ninguém perderá nenhum direito adquirido. Não precisa correr para o posto do INSS. Todo mundo terá o seu direito preservado. Não perderá absolutamente nada”, finalizou Padilha.

(Com Agência Brasil)

Continua após a publicidade
Publicidade