Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Após compra da Heinz, 3G divulga alta de 94% no lucro do Burger King

Mesmo com queda de 30% na receita, empresa conseguiu melhorar resultados no último trimestre do ano

A rede de fast food Burger King divulgou nesta sexta-feira lucro líquido de 48,6 milhões de dólares no quarto trimestre de 2012, representando alta de 94% em relação aos ganhos de 25 milhões de dólares registrados em igual período de 2011. O resultado foi favorecido por despesas menores, segundo a companhia. A receita, contudo, caiu 30% na mesma comparação, para 404,50 milhões de dólares

As vendas de mesmas lojas, abertas há pelo menos 12 meses, avançaram 2,7%, e as despesas dos restaurantes caíram para 161,2 milhões de dólares, de 351,3 milhões de dólares um ano antes, o que gerou uma queda de 41% nos custos operacionais e despesas totais.

Por região, as vendas de mesmas lojas avançaram 3,7% nos EUA e Canadá, 0,7% na América Latina, e 1,6% na Europa, Oriente Médio e África. Na região da Ásia e do Pacífico, as vendas subiram 0,8%.

O Burger King voltou a ser listado na bolsa de valores em junho do ano passado, após um acordo de 1,4 bilhão de dólares com o fundo de investimento Justice Holdings. O fundo de private equity 3G Capital, sediado em Nova York e controlado pelos brasileiros Jorge Paulo Lemann, Carlos Alberto Sicupira e Marcel Telles, ainda é o principal acionista da rede, após ter inicialmente pago 3,3 bilhões de dólares, em 2010, para tirar a Burger King da bolsa.

Na quinta-feira, em parceria com a Berkshire Hathaway, a 3G anunciou um acordo para a compra da H.J. Heinz Co, por cerca de 23 bilhões de dólares, numa transação que sobe para 28 bilhões de dólares considerando-se a dívida que será assumida. Segundo analistas ouvidos pelo site de VEJA, foi justamente o sucesso da gestão do Burger King pela 3G que atraiu Buffett para a parceria com Lemann na compra da Heinz.

(Com Estadão Conteúdo)