Clique e assine a partir de 9,90/mês

Anvisa proíbe papinha para bebês de fabricante sem registro

Segundo a agência, os alimentos para crianças eram comercializados online por um fabricante desconhecido

Por Da redação - Atualizado em 24 mar 2017, 15h24 - Publicado em 24 mar 2017, 10h40

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu na última segunda-feira a venda de produtos alimentícios para crianças da marca Papá no Prato. Segundo a agência, os alimentos eram comercializados online por um fabricante desconhecido e não tinham registro. Os produtos Etapapá 1, 2, 3 e Frutas, além de outros gêneros da marca Papá no Prato, não podem mais ser fabricados, comercializados e divulgados em todo o Brasil.

Na resolução, de 17 de março deste ano, publicada no Diário Oficial da União, a agência lembra que os alimentos de transição para lactentes e crianças da primeira infância (de 0 a 6 anos) são de registro sanitário obrigatório.

Através de nota oficial, a Papá no Prato diz que as medidas da Anvisa são referentes à documentação e registro, e que não há restrição de ordem sanitária. “Os produtos são totalmente seguros e seguem o manual de boas práticas de produção e qualidade”, diz trecho do texto. A empresa diz também que já recolheu os produtos e espera a definição da situação burocrática.

(Com Estadão Conteúdo)

Publicidade