Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Anvisa proíbe alisante de cabelo fabricado por empresa desconhecida

A Anvisa diz que alisantes possuem substâncias que são irritantes para a pele e podem causar queimaduras graves no couro cabelo

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu a produção, distribuição, divulgação e venda de todos os produtos da linha Liss Absolut Expert. De acordo com resolução publicada no Diário Oficial da União de hoje, os produtos são fabricados por empresa desconhecida.

Na resolução, a Anvisa informa que os produtos dessa linha são vendidos no Mercado Livre, Facebook e sites de vendas. Nas redes sociais, a indicação de uso do produto é profissional, ou seja, é destinada para cabeleireiros. 

Procurado, o fabricante não respondeu às mensagens enviadas pela reportagem questionando sobre a determinação da Anvisa.

A Anvisa diz que os alisantes são produtos que possuem substâncias que são irritantes para a pele e, se utilizados inadequadamente, podem causar queimaduras graves no couro cabeludo, quebra dos fios e queda dos cabelos.

“Todos os alisantes, inclusive os importados, devem obrigatoriamente ser registrados na Anvisa, pois podem possuir substâncias proibidas, de uso restrito e em condições e concentrações inadequadas, que podem ser nocivas”, informa a agência.

A agência reguladora recomenda que, antes de alisar os cabelos, a população ‘verifique na própria embalagem se o produto a ser utilizado possui registro’, o que atesta se as substâncias utilizadas são permitidas no país e estão dentro dos padrões de qualidade.