Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Anvisa interdita lote de canela que contém pelo de roedor

Análise apontou presença de "matéria estranha indicativa de risco à saúde humana" na canela moída da marca Pachá, fabricada pela Arcos

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) interditou um lote da canela moída pura da marca Pachá, fabricada pela empresa Arcos, devido a presença de pelo de roedor. De acordo com análise realizada pelo Instituto Octávio Magalhães, da Fundação Ezequiel Dias, o lote de canela 03/2014, com validade até março de 2016, continha uma “matéria estranha indicativa de risco à saúde humana”.

Leia também:

Diletto terá de admitir que ‘vovô’ da marca é fictício

KLM diz que vai honrar passagens baratas, mas afirma o contrário nas redes sociais

Fabricantes de sucos terão de mostrar na embalagem o porcentual de polpa

A medida cautelar foi publicada nesta quarta-feira no Diário Oficial da União e terá validade de 90 dias. A Anvisa não recomenda o consumo ou a venda da canela Pachá até que a empresa Arcos assegure a qualidade do produto.