Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

ANP: OGX pode manter campos, mesmo em recuperação judicial

Segundo a diretora da agência, empresa de Eike precisará implementar todas as cláusulas contratuais, sem falhas, para manter as áreas de exploração

A diretora-geral da Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP), Magda Chambriard, afirmou que as regras da agência deixam aberta a possibilidade de a OGX manter as concessões mesmo em caso de recuperação judicial.

Para isso, a empresa precisará implementar, sem falhas, todas as cláusulas contratuais, disse Magda, citando como exemplos o cumprimento de garantias, a realização de plano de desenvolvimento e de planos de avaliação.

A executiva disse que o jurídico da ANP estudou a questão e que, em caso de recuperação judicial, a empresa pode ou não perder o contrato. “Ela perderia se não cumprisse as obrigações contratuais, o que não aconteceu ainda. A empresa está absolutamente ciente de que não pode descumprir o objeto contratual”, disse.

A OGX, que ainda está no prazo para apresentar planos para os campos de Tigre, Gato e Areia, suspensos em julho, enfrenta dificuldades em honrar seus compromissos e estuda recorrer à recuperação judicial.

Leia também:

Cade aprova acordo entre MMX, Trafigura e Mubadala sobre Porto Sudeste

Ibovespa atinge máxima em quase 5 meses com OGX e avanços nos EUA

Ação da OGX sobe 48% ante rumores de saída de Eike

(com Estadão Conteúdo)