Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Angela Merkel prevê que 2012 será ainda mais difícil

Em discurso de Ano-novo, chanceler alemã alerta para deterioração do cenário econômico na Europa

Por Da Redação 1 jan 2012, 17h19

Líderes europeus aproveitaram o discurso de fim de ano para alertar a população de seus países sobre a deterioração do cenário econômico na Europa. A chanceler alemã, Angela Merkel, aproveitou seu tradicional discurso televisionado de Ano-novo para fazer um alerta nada otimista: o ano de 2012 será, sem dúvida, mais difícil do que foi 2011. Segundo a chanceler, a Europa vive hoje “seu período mais difícil em décadas”, mas que a fará ressurgir mais forte no futuro. Merkel ainda afirmou que a economia alemã terá um desempenho favorável ao longo de 2012, mesmo diante das perspectivas ruins.

O presidente francês Nicolas Sarkozy também manteve o tom alarmista em seu discurso. “Vocês estão terminando o ano mais preocupados com vocês mesmos e com seus filhos. Essa crise sem precedentes, que é a pior desde a Segunda Guerra Mundial, ainda não acabou”, disse o líder. Sarkozy aproveitou a chegada do ano eleitoral para tentar tranquilizar os franceses e – de quebra – tentar melhorar sua própria imagem no país: afirmou que, de agora em diante, não haverá mais cortes de gastos.

Já na Grécia, o primeiro-ministro Lucas Papademos fez justamente o contrário em seu primeiro discurso de Ano-novo como líder grego: anunciou que poderá haver espaço para mais medidas de austeridade no país. “Temos que continuar nossos esforços com determinação. Só assim os sacrifícios que já fizemos não serão em vão”, afirmou.

Leia mais:

Euro completa dez anos e enfrenta a sua maior crise

Moody’s rebaixa a nota de três bancos franceses

Crise pode arruinar projeto da União Europeia

Continua após a publicidade
Publicidade