Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Angela Merkel decreta: ‘O pacto não está à disposição’

Chanceler alemã volta a rejeitar a renegociação das medidas de austeridade

Por Da Redação 10 Maio 2012, 03h07

A chanceler alemã, Angela Merkel, insistiu em rejeitar qualquer modificação ou renegociação do pacto fiscal para uma maior disciplina orçamentária assinado por 25 dos 27 países da União Europeia.

“O pacto não está à disposição”, afirmou taxativamente Merkel em declarações publicadas nesta quinta-feira pelo jornal alemão Passauer Neuen Zeitung. A chanceler lembrou que o acordo atual já foi ratificado pelos parlamentos de três países e se encontra perto de ser aprovado pelos restantes. O pacto limita o déficit público anual a 3% do Produto Interno Bruto (PIB).

Hollande – Merkel reforçou sua rejeição à renegociação das medidas de austeridade nos últimos dias, após a vitória do socialista François Hollande nas eleições francesas. A revisão dos pactos fiscais foi uma das bandeiras do presidente eleito durante a campanha. Além disso, Merkel e Hollande têm outras visões diferentes sobre a política econômica da Europa. Enquanto a alemã é, ao lado de Sarkozy, uma das principais formuladores dos planos de austeridade fiscal para conter a crise, Hollande é mais adepto à linha de crescimento econômico. Se optar por ser mais radical nas medidas econômicas da França, analistas preveem um embate entre os dois governantes.

Leia mais: Merkel cutuca Hollande e diz que Europa deve manter pacto fiscal

Nas declarações ao Passauer Neuen Zeitung, Merkel também defendeu o crescimento econômico, mas desde que reforçado por um pacote de medidas e não por novos empréstimos. “Devemos nos despedir da ideia do crescimento baseado em novas dívidas”, afirmou.

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade