Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Aneel aprova comercialização da energia pré-paga

Créditos de usuários não terão prazo de validade e eles poderão voltar ao sistema tradicional quando quiserem, disse a agência

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nesta terça-feira a comercialização do serviço de distribuição de energia sob a modalidade pré-paga aos consumidores.

Conforme informou Agência Brasil, a tarifa será igual à do serviço tradicional, mas o modelo só poderá ser implementado quando o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) certificar os medidores do novo sistema.

Leia também:

Geração própria de energia ainda depende de ‘boa vontade’ do governo

Para seleto grupo, escassez de energia resulta em ganho de R$ 9 bi

Chuvas de abril não devem encher reservatórios, dizem especialistas

Sobre os preços, as empresas poderão fazer descontos promocionais para captar clientes, sempre e quando a base de cálculo for realizada com base na tarifa do serviço tradicional. Da mesma maneira, cada estado deverá definir os mecanismos de tributação.

“Para ser colocado em prática, é preciso vencer as etapas. Acho que não são condições que restringem a aplicação do pré-pagamento”, informou o diretor-geral da Aneel, Romeu Rufino. A expectativa é de que até o fim deste ano a nova modalidade já esteja sendo oferecida aos consumidores.

Rufino explicou que os créditos não terão prazo de validade, e o usuário poderá voltar ao sistema tradicional a qualquer momento com um prazo de reativação máximo de 30 dias. Os medidores de energia terão um sistema sonoro e visual de aviso para que os clientes recebam os alertas quando os créditos estejam para expirar.

O modelo, de acordo com a Aneel, reduzirá os custos de administração das operadoras e facilitará o controle de consumo dos usuários de uma forma similar a dos telefones celulares pré-pago.

(Com EFE)