Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Alvin Roth e Lloyd Shapley ganham o Nobel da Economia

Economistas que estudaram a combinação entre a procura de estudantes por universidades e as vagas existentes foram laureados em 2012

Por Da Redação 15 out 2012, 08h24

A Real Academia Sueca de Ciências anunciou nesta segunda-feira que o prêmio Nobel de Economia 2012 será entregue a aos professores americanos Alvin Roth, da Universidade de Harvard, e Lloyd Shapley, da Universidade da Califórnia. Os pesquisadores foram laureados por desenvolverem a teoria das alocações estáveis e a prática de desenho de mercado. O algoritimo desenvolvido pela dupla ajudou a entender a relação de combinação entre a procura de estudantes por universidades e as vagas existentes, e a de pacientes por doadores de órgãos nos Estados Unidos.

Alvin Roth, que estava dormindo quando recebeu a ligação da equipe do prêmio, pois vive na Califórnia, afirmou em entrevista por telefone que ganhar um Nobel era completamente inimaginável. “É um prêmio muito esperado e merecido para o Lloyd Shapley, mas eu não estava esperando”, afirmou o economista. “Nesta manhã, certamente meus alunos prestarão mais atenção às minhas aulas”, brincou.

O prêmio de 1,2 milhão de dólares homenageia Shapley, de 89 anos, que utilizou a teoria dos jogos para comparar vários métodos de combinações e aplicá-los a situações em que a economia, normalmente, não é utilizada, como nas questões médica e educacional. Shapley estudou matematicamente como os agentes tomam decisões estratégicas, segundo os próprios interesses, e antecipa as reações dos outros. Pela idade, era considerado um candidato ao Nobel que podia ficar sem o prêmio. Além disso, seu campo de investigação não é muito popular entre os pesquisadores de ciências econômicas. “Shapley utilizou o que chamamos de teoria dos jogos comparativos para estudar e comparar diversos métodos destinados a fazer combinar oferta e demanda”, explicou a Academia.

O economista partiu do exemplo dos casamentos, propondo um algoritmo que permitiria (em tese) oferecer a cada solteiro em um determinado grupo o melhor cônjuge. Concretamente, uma das aplicações é “a nomeação de novos doutores nos hospitais, de estudantes nas escolas, de órgãos a transplantar nos que esperam a cirurgia”. “Lloyd Shapley soube demonstrar como a concepção específica de um método pode sistematicamente beneficiar uma ou outra parte de um mercado”, completou o Comitê Nobel.

Roth, de 60 anos, que recentemente mudou-se de Harvard para a Universidade de Stanford, na Califórnia, ampliou os estudos e deu aplicações práticas à teoria de Shapley. Ele ajudou a redesenhar instituições de ensino, fazendo com que novos médicos pudessem encontrar vagas em hospitais, estudantes achassem vagas em escolas e pacientes encontrassem doadores de órgãos. “O prêmio deste ano é dado a um exemplo incrível de engenharia econômica”, afirmou o comitê de economia do Nobel. “Ele coroa os esforços para encontrar soluções práticas a um problema do mundo real”, afirmou.

O prêmio de economia, oficialmente chamado de Prêmio Sveriges Riksbank Prize em Ciências Econômicas em Memória de Alfred Nobel, foi criado em 1968. Ele não faz parte do grupo original de prêmios criados como previa o testamento de Nobel em 1895. O prêmio será entregue em 10 de dezembro em Estocolmo, na Suécia.

Tema complexo – Segundo o professor de economia do Insper, Otto Nogami, é possível que os holofotes da academia agora se voltem para a teoria dos jogos e suas aplicações. “Esta é uma área pouco difundida dada sua complexidade. Não é simples matematizar as tomadas de decisões”, explica Nogami.

Ele diz ainda que a aplicação prática das teorias de Roth e Shapley são conhecidas pela academia e plausíveis. “Agora, é possível que se olhe melhor a importância dos modelos matemáticos para os momentos econômicos”, diz. Ele cita como exemplo de estudo que pode ser feito a partir da teoria dos nobelistas a explicação matemática da indisposição dos americanos de consumir após a crise. “É possível ver que o comportamento racional dos americanos se modificou porque eles estão poupando mais, com medo do desemprego. Transformar essa decisão em algoritmos é um exemplo típico do que a teoria dos jogos, abordada por Roth e Shapley, faria”, explia o professor.

Continua após a publicidade

Leia também:

Nobel de Química destaca pesquisas na área médica

União Europeia é laureada com o Prêmio Nobel da Paz

Trabalho sobre partículas quânticas ganha Nobel de Física

Escritor chinês Mo Yan ganha prêmio Nobel de Literatura

Nobel premia pesquisadores da causa e efeito na macroeconomia

O Nobel só nobeliza nobelizáveis

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês