Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Alta de alimentos chega ao varejo em maio, diz FGV

Carnes, leite, arroz e açúcar refinado puxam indicador IPA-DI de abril para cima

Os preços dos alimentos processados, que subiram em abril, conforme apontado pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo – Disponibilidade Interna (IPA-DI), devem impactar o bolso do consumidor em maio. Segundo a Fundação Getúlio Vargas (FGV), estes produtos tiveram alta de 1,70% contra aumento de 0,36% em março.

O açúcar refinado, arroz beneficiado, carnes bovina e suína e leite industrializados foram os alimentos que mais contribuíram para a expansão da inflação entre os dois meses. O açúcar, por exemplo, passou de uma deflação de 1,95% para crescimento de 1,87% nos preços. A carne bovina também saltou de deflação de 0,50% para 3,35% e a carne suína de -1,74% para 1,44%. Já os preços do arroz, que já apresentavam alta de 0,30% em março, aceleraram em abril para 1,19%.

Salomão Quadros, coordenador de Análises Econômicas do Instituto Brasileiro de Economia (Ibre) da FGV, afirmou que os repasses do preço da carne bovina do atacado ao varejo já deve ser sentido em maio. O aumento de preços é resultado, em grande parte, da valorização do dólar em relação real, que estimula processadores à venderem no mercado externo. Com a oferta menor, os valores sobem, o que deve acontecer em breve. Já os laticínios encontram-se em fase de entressafra, o que deve já levar a uma alta anual.

O IGP-DI subiu 1,02% em abril, após avançar 0,56% em março. A variação acumulada até abril ficou em 3,86%, contra 3,32% nos 12 meses acumulados até março.

(com Agência Estado)