Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Agência Fitch rebaixa perspectiva da dívida japonesa para ‘negativa’

Após dois anos e quatro meses, país voltou a registrar inflação

Por Da Redação - 27 maio 2011, 07h49

A agência de classificação Fitch Ratings rebaixou neste sexta-feira de “estável” para “negativa” a perspectiva a longo prazo da dívida do Japão, em consequência do forte endividamento do país, que representa 210% do PIB. Assim, a Fitch pode vir a reduzir também a nota do país, que hoje é “AA”, terceiro melhor nível de um ranking de 22.

Após dois anos e quatro meses, o Japão voltou a registrar inflação. O índice de preços ao consumidor subiu 0,6% em abril, em relação ao mesmo mês do ano anterior, confirmando expectativas dos analistas de mercado. O anúncio foi feito nesta sexta-feira pelo governo japonês.

A primeira alta do indicador em 28 meses se deveu em boa parte ao aumento dos preços da energia, especialmente gasolina e eletricidade, que subiram, respectivamente, 13,2% e 26,1% na comparação anualizada.

Mas o ministro da Economia, Kaoru Yosano, ressaltou que os dados de abril não indicam que o país tenha superado a persistente deflação e que o desaquecimento econômico continua preocupando.

Publicidade

Afetada pelo terremoto de 11 de março e a decorrente crise nuclear na usina de Fukushima,a economia japonesa entrou em recessão: na semana passada, o governo anunciou que o PIB do país encolheu pelo segundo trimestre consecutivo.

(com EFE e France-Presse)

Publicidade