Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

AES Eletropaulo tem lucro 61% menor, com aumento de despesas

RIO DE JANEIRO, 3 Mai (Reuters) – A AES Eletropaulo registrou um lucro líquido de 110,2 milhões de reais no primeiro trimestre, abaixo da expectativa do mercado e cerca de 61 por cento inferior ao registrado no mesmo período de 2011.

A média das estimativas de oito analistas preparada pela Reuters apontava para um lucro de 209,5 milhões de reais no período .

O resultado foi influenciado pelo aumento de despesas com compra de energia e pessoal, estabilidade no consumo de energia na área de concessão, redução de resultado financeiro, entre outros fatores.

Os analistas também já esperavam estabilidade no consumo total de energia na área de concessão da empresa, que teve alta de 0,2 por cento para 11.146 gigawatts-hora (GWh), na comparação anual.

“Esse baixo crescimento do mercado deve-se ao fraco desempenho da classe industrial que apresentou decréscimo de 7,2 por cento no trimestre em decorrência da desaceleração da produção industrial iniciada em 2011 e da saída de um grande cliente livre para a rede básica, em novembro de 2011”, informou a companhia nos resultados divulgados nesta quinta-feira.

Já receita líquida da companhia subiu 2 por cento para 2,47 bilhões de reais no trimestre enquanto que o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, amortizações e depreciações) somou 318,2 bilhões de reais, perda de 42 por cento na comparação anual.

As despesas com compra de energia elétrica para revenda totalizaram 1,211 bilhão de reais, um aumento de 12 por cento, em um período em que houve uma aumento de 8,5 por cento no preço médio da energia comprada e alta de 0,3 por cento no volume de compra de energia.

As despesas operacionais totais da empresa cresceram 13,5 por cento para 1,936 bilhão de reais no trimestre.

A empresa informou ainda que houve uma redução de 25,6 milhões de reais no resultado financeiro, principalmente, em função de provisão referente a autos de infração emitidos pelas agências reguladoras Aneel (federal) e Arsesp (estadual).

No caso da Aneel, o balanço da companhia informou que 14,4 milhões de reais foram provisionados por conta de fiscalização do Ativo Imobilizado em Serviço (AIS) da Companhia “quando foram verificadas diferenças de critérios de contabilização da Aneel e os adotados pela Companhia, que segue os princípios contábeis”.

Em ata de reunião do Conselho de Administração, ocorrida nesta quinta-feira, a distribuidora informou que o auto de infração expedido em 2012 foi no valor de 136 milhões de reais, mas o valor provisionado foi pelo fato da companhia “entender que esse seria o montante em risco”.

A companhia do grupo AES ainda informou que investiu 183,9 milhões de reais no primeiro trimestre, aumento de 10,8 por cento ante o realizado no mesmo período de 2011.

ALTERAÇÃO NO CONSELHO

O Conselho de Administração da Eletropaulo elegeu Vincent Winslow Mathis para presidir o colegiado, com mandato até a assembleia que analisará os resultados de 2013, informou a distribuidora mais cedo.

(Por Anna Flávia Rochas)