Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Adidas cancela comercialização de tênis que recorda a escravidão

Por Ronald Martinez - 19 jun 2012, 15h29

O fabricante de calçados esportivos Adidas decidiu nesta terça-feira cancelar a comercialização de um modelo de tênis adornado com uma espécie de corrente que, para alguns, como o reverendo negro Jesse Jackson, recorda a escravidão.

A Adidas indica, em um comunicado, que o modelo JS Roundhouse Mid Handcuff, que possui que grilhões de borracha amarela – cujo lançamento no mercado estava anunciada na página do Facebook da empresa para agosto – não tem nada a ver com a escravidão.

O designer Jeremy Scott sempre teve um estil excêntrico, com criações de calçados esportivos que incluem, inclusive, cabeças de panda e do Mickey Mouse, recorda a Adidas.

O reverendo Jackson denunciou o tênis à CNN, afirmando que eram um “insulto chocante” por recordar a escravidão. E anunciou sua intenção de, caso a Adidas insistisse no lançamento, de boicotar a marca.

Publicidade