Clique e assine a partir de 9,90/mês

Ações do Goldman Sachs são rebaixadas nos EUA

Por Da Redação - 30 abr 2010, 14h55

As ações do Goldman Sachs foram rebaixados pela agência de classificação de risco Standard & Poor’s e pelo Bank of America Merrill Lynch (BofA). A S&P alterou a recomendação das ações do Goldman de “manter” para “vender” e o BofA reduziu a indicação dos papéis de “comprar” para “neutro”.

Os papéis tiveram o preço-alvo (considerado o preço justo para a ação) rebaixado pela S&P para US$ 140, de US$ 180. “Embora tradicionalmente seja difícil de provar, nós acreditamos que o risco de uma acusação formal de fraude, além da acusação feita pela SEC (comissão norte-americana que lida com valores mobiliários) e da pendente reforma da legislação para o setor financeiro, prejudica ainda mais a perspectiva do Goldman”, escreveu a S&P em nota.

Na quinta-feira, fontes citadas pelo Wall Street Journal afirmaram que promotores federais norte-americanos estão conduzindo uma investigação criminal para determinar se o Goldman ou seus funcionários cometeram fraude com produtos lastreados em hipotecas.

A investigação, conduzida pelo escritório da promotoria federal dos EUA em Manhattan, deriva da denúncia apresentada pela Securities and Exchange Commission (SEC) contra o Goldman, segundo as fontes.

Continua após a publicidade
Publicidade