Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ações de empresas brasileiras sobem em Nova York com clima eleitoral

Principal fundo de ações de companhias brasileiras negociado nos EUA sobe 2,13%

Os American Depositary Receipts (ADRs), recibos de ações negociados na bolsa de Nova York, de empresas brasileiras operam em alta nesta sexta-feira, 12, com destaque para os papéis da mineira Cemig, que disparam 7,6%. O ADR da Petrobras tem alta de 2%, Eletrobras sobe 3,42%, Itaú avança 2,1% e Bradesco ganha 1,8%. O EWZ, principal fundo de empresas brasileiras em Wall Street, com 6,4 bilhões de dólares em patrimônio, avança 2,13%.

Sobre a forte alta dos papéis da Cemig, a quinta maior do dia entre todos os papéis da Bolsa de Valores de Nova York (Nyse), um gestor destaca que os investidores estão empolgados com a dianteira nas pesquisas para governador em Minas Gerais do empresário Romeu Zema (Novo), que surpreendeu na reta final e vai disputar o cargo com Antonio Anastasia (PSDB). Um dos objetivos de Zema é privatizar a Cemig.

Ainda sobre a avaliação do Brasil no exterior, o risco País medido pelo Credit Default Swap (CDS), derivativo de crédito que protege o investidor contra calotes na dívida soberana, operava em queda na tarde desta sexta-feira, em 223,08 pontos-base, ante 227,84 do fechamento de quinta-feira, considerando o contrato de 5 anos, de acordo com cotações apuradas pela Markit.