Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ações da Petrobras fecham em alta de 5% após rumores de venda da Braskem

Ibovespa terminou com leve alta de 0,05%, a 54.239 pontos. Petrobras ajudou a sustentar o índice, mas Vale e empresas do setor de educação pressionaram

A Bovespa perdeu o ímpeto ao longo da segunda-feira e fechou com o seu principal índice praticamente estável. O declínio de ações de empresas do setor de educação e a queda dos papéis da Vale ofuscaram o avanço da Petrobras. Com isso, o Ibovespa terminou em leve alta de 0,05%, a 54.239 pontos, após avançar mais de 1% ao longo do dia, a 54.866 pontos, renovando máxima vista em 2015. O volume financeiro somou 6,5 bilhões de reais.

Leia mais:

GoDaddy é avaliado em US$ 5,48 bi em dia de estreia na bolsa

Bolsa devolve ganhos e sobe apenas 0,88% após renúncia de Graça

As ações preferenciais da Petrobras (PN, sem direito a voto) terminaram em alta de 3,81%. Já as ordinárias (ON, com direito a voto) registraram valorização de 4,99%. O desempenho da estatal deu sustentação à bolsa brasileira e foi impulsionado pela notícia de que a estatal estuda, ainda de forma preliminar, vender sua participação na petroquímica Braskem. A estratégia faria parte do plano de desinvestimentos da ordem de 13,7 bilhões de dólares da estatal, segundo informou uma fonte à Agência Estado.

“Rumores de que o balanço da Petrobras poderia vir na sexta-feira e de que ela pensa em vender ativos incluindo do pré-sal repercutem bem, pois diluiriam o risco”, disse o analista de renda variável Fabio Lemos da gestora São Paulo Investments. Após o fechamento do mercado, a estatal informou que a “carteira de desinvestimento é prospectiva, pois o desenvolvimento das transações dependerá das condições negociais e de mercado”.

A pressão negativa veio da Vale, que caiu 1,56% depois que a S&P colocou o rating da empresa em observação negativa e o UBS cortou a recomendação do ADR (ações negociadas na Bolsa de Nova York) para “venda”.

Dados de comércio exterior chinês também afetaram Vale, além de JBS e BRF, com operadores citando notícia de O Globo, segundo a qual, JBS e BRF aparecem em diálogos interceptados pela Polícia Federal (PF) na Operação Zelotes, que investiga um esquema de corrupção no Carf (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais), espécie de tribunal da Receita Federal.

Câmbio – O dólar fechou em alta superior a 1,7% ante o real nesta segunda-feira, após a divulgação de dados desfavoráveis sobre a economia da China. A moeda americana subiu 1,74%, a 3,1245 reais na venda, devolvendo grande parte da queda acumulada na semana passada, de 1,86%.

(Com agência Reuters)