Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ações da OGX despencam após rumores de falência

Papéis da empresa de petróleo de Eike caíram mais de 13% nesta segunda-feira

As ações da petrolífera OGX, do empresário Eike Batista, despencaram nesta segunda-feira, após reportagem da Bloomberg afirmar que a empresa optará pela pelo pedido de falência e não pela recuperação judicial.Os papéis da empresa fecharam em queda de 13,04%, recuando para 20 centavos. No acumulado do ano, a empresa perdeu 95% do seu valor na bolsa de valores de São Paulo.

Se o pedido de falência se confirmar, a OGX colocará em default 3,6 bilhões de dólares em títulos emitidos com vencimento para 2018 e 2022. O calote, se concretizado, será considerado o maior já feito por uma empresa da América Latina. Na semana passada, a OGX deveria pagar 45 milhões de dólares em juros aos detentores dos títulos – mas não honrou o compromisso.

A queda das ações da petroleira de Eike também influenciaram o Ibovespa, que terminou com perda de 0,82%, aos 52.417,10 pontos. O índice também foi afetado pela desvalorização de 1,6% das ações da Vale. Os papéis da Petrobras também fecharam em queda: as ações ordinárias (com direito a voto) caíram 0,52%, enquanto as preferenciais recuaram 0,27%.

Com a paralisação e o impasse nos Estados Unidos, investidores se mostraram arredios às bolsas nesta segunda-feira. O giro financeiro na BM&FBovespa foi fraco, mostrando a pouca disposição do investidor em assumir risco enquanto há dúvidas na maior economia do planeta. O estrangeiro até se fez presente no mercado doméstico, embora o ímpeto tenha sido insuficiente para tirar a Bovespa do vermelho. O giro financeiro totalizou apenas 4,809 bilhões de reais.

Leia também:

Depois de calote, OGX pode pedir falência, diz Bloomberg

Queda de Eike prejudica ações da Ideiasnet – e ele decide vender sua participação