Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Ações da CCX caem mais de 40% depois Eike desistir de fazer nova oferta pública de ações

Por volta de 12h30 (horário de Brasília), papel da companhia de carvão recuava 42,97%, negociado a 73 centavos

Por Da Redação
20 jun 2013, 13h14

Um dia depois de o empresário Eike Batista anunciar a desistência da oferta pública de ações da CCX, companhia de carvão do grupo EBX, as ações da empresa registram queda de mais de 40% na sessão desta quinta-feira. Por volta de 12h30 (Brasília), o papel da CCX recuava 42,97%, negociado a 0,73 centavos de real.

A queda acentuada das ações de empresas de Eike não é vista apenas na empresa de carvão, na sexta-feira passada, a OGX, empresa de petróleo, encerrou a semana cotada a 0,97 centavos de real.

Leia também:

Eike Batista desiste de OPA da CCX por condições adversas do mercado

Continua após a publicidade

Ação da OGX termina a semana cotada a R$ 0,97

Eike Batista coloca hotel Glória à venda, diz jornal

A Bolsa de Valores tem uma sessão ruim nesta quinta-feira, pressionada pelos efeitos externos como anúncio do Federal Reserve, o Banco Central dos Estados Unidos, e pela piora na indústria da segunda maior economia mundial, a China. Às 12h30, o Ibovespa perdia 2,22% depois de iniciar a sessão com queda acima de 3,0%. Já o dólar acentuou a trajetória de alta e chegou a ser negociado a 2,27 reais, renovando a máxima de cotação ao longo de um dia desde 2009.

Continua após a publicidade

Em nota oficial divulgada na quarta-feira, a CCX diz ter recebido um comunicado de Eike, controlador da empresa, mencionando a desistência e o “cenário de crescente deterioração das condições do mercado acionário brasileiro, inclusive quanto à CCX e demais companhias envolvidas na oferta”.

Leia ainda: Mesmo com leilão do BC, dólar atinge R$ 2,27

O negócio, que seria realizado para fechar o capital da CCX, previa que os acionistas minoritários receberiam papéis de outras empresas do grupo EBX na bolsa – LLX, MMX, MPX, OSX e OGX. A data da oferta pública de ações (OPA) foi mudada três vezes desde a primeira divulgação do edital, em abril. Na última terça-feira, tinha sido estabelecido a data de 31 de julho. De acordo com a nota da empresa, o executivo pode reavaliar a realização da oferta mediante a melhora das condições básicas de mercado.

Continua após a publicidade
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.