Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Acidente aéreo muda quadro de sucessão do Bradesco

Vice-presidente Marco Antônio Rossi era um dos cotados para assumir a presidência em 2017; acidente desta terça matou também o presidente da Bradesco Vida e Previdência, Lúcio Flávio Condurú de Oliveira

Por Da Redação 11 nov 2015, 11h16

O acidente aéreo que matou os executivos Marco Antônio Rossi e Lúcio Flávio Condurú de Oliveira, além do piloto Ivan Morenilla Vallim e do copiloto Francisco Henrique Tofoli Pinto, mudou o quadro de sucessão do Bradesco. Rossi, que presidia a Bradesco Seguros e era também vice-presidente do banco, era um dos principais candidatos para assumir a presidência do segundo maior banco privado do país a partir de 2017.

Rossi, de 54 anos, estava no cargo que Luiz Carlos Trabuco Cappi ocupava antes de assumir a presidência do banco. Trabuco foi o comandante da Bradesco Seguros entre 2003 e 2009, quando ascendeu ao comando do banco. Seu mandato terá que se encerrar em outubro de 2016, quando ele completa 65 anos. Essa é a idade máxima para um executivo presidir o Bradesco, segundo os estatutos do banco.

O Bradesco é conhecido por valorizar as “pratas da casa” nas substituições de seus principais postos de comando. Trabuco, por exemplo, começou na instituição em 1969, aos 18 anos, como contínuo. Rossi tinha esse perfil. Ele começou a trabalhar no banco em 1981, aos 20 anos. Em 1999, assumiu seu primeiro cargo executivo, como diretor da Bradesco Vida e Previdência.

Em 2002, ele assumiu o comando da empresa, no qual ficou até 2010, quando substituiu Trabuco na Bradesco Seguros. Para comandar a seguradora, Rossi deixou a presidência da Bradesco Vida e Previdência, abrindo caminho para a ascensão de Oliveira, outra das pratas da casa da instituição. O executivo estava no Bradesco havia mais de 30 anos, na qual começou como assistente de vendas.

O Bradesco distribuiu nota no fim da manhã desta quarta-feira confirmando as mortes dos quatro ocupantes da aeronave e lamentando a perda dos dois executivos, que “cumpriram carreiras brilhantes”, como descreve a nota.

Leia mais:

Bradesco perde dois executivos em queda de jato

(Da redação)

Continua após a publicidade
Publicidade