Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Ação do McDonald’s para Dia da Mulher gera polêmica

20 restaurantes no país foram operados 100% por mulheres nesta quinta-feira

Por Da Redação - Atualizado em 8 mar 2018, 20h37 - Publicado em 8 mar 2018, 19h02

Era para ser uma homenagem ao Dia da Mulher, celebrado nesta quinta-feira. O McDonald’s deixou que 20 restaurantes do país fossem operados 100% por mulheres neste 8 de março.

Nas redes sociais, muitos usuários entenderam que a rede de fast food usou uma forma equivocada de homenagear as mulheres: dando folga para os homens.

 

Em nota, o McDonald’s negou que tenha dado folga aos funcionários homens desses restaurantes. Segundo a rede, eles foram alocados em outros restaurantes.

Publicidade

“Esclarecemos que não houve folga para os rapazes que trabalham nesses restaurantes. Todos trabalharam normalmente conforme suas escalas. Houve apenas uma troca de locais de trabalho entre eles, para que esses 20 restaurantes pudessem reunir apenas mulheres na operação. Lamentamos que alguns clientes tenham concluído a mensagem de maneira equivocada”, informou a rede

Segundo o McDonald’s, as mulheres ocupam 56% dos cargos de liderança nos restaurantes.

Nos Estados Unidos, o McDonald’s inverteu pela primeira vez o M de seu logo em restaurantes da Califórnia. Com a inversão, o ‘m’ se transformou em ‘w’, de woman (mulher, em inglês).

Publicidade