Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

A polêmica ofensiva de Elon Musk contra Bill Gates e Jeff Bezos

Empresário sul-africano alfinetou concorrentes do campo da inovação ao dizer que Gates tem posição comprada contra Tesla e que Bezos deveria trabalhar mais

Por Felipe Mendes Atualizado em 30 Maio 2022, 11h20 - Publicado em 28 Maio 2022, 16h27

O multibilionário Elon Musk, fundador de empresas como Tesla e SpaceX, atrai polêmicas. Homem mais rico do mundo, com patrimônio avaliado em 224 bilhões de dólares, Musk já minimizou a pandemia de Covid-19, foi acusado de manipular o mercado financeiro americano e até desafiou o presidente da Rússia, Vladimir Putin, a um confronto pessoal — o prêmio para o vencedor seria a Ucrânia. Seu novo alvo preferido, no entanto, parece ser seu rival no terreno das inovações: o cofundador da Microsoft, Bill Gates.

Na noite da última sexta-feira, 27, Musk acusou, em seu perfil no microblog Twitter, Gates de estar “apostando contra a Tesla”. Em uma série de tuítes, o empresário sul-africano afirmou que Gates tem uma posição multibilionária de dólares comprada contra o desempenho das ações da montadora de carros elétricos. Ele ainda insinuou que isso seria uma hipocrisia, já que Gates “afirma ajudar no combate ao aquecimento global”, e ainda: “tenho alguns problemas de confiança com ele”. Embora Gates negue que aposte contra a Tesla, fontes do mercado financeiro dão conta de que tal posição contrária de fato existe.

Gates, por sua vez, decidiu iniciar uma ofensiva contra a compra do Twitter por Musk. Em entrevista ao The Wall Street Journal, no início de maio, o fundador da Microsoft disse que Musk tornaria o microblog pior e questionou os objetivos por trás da compra pelo sul-africano — Musk anunciou a aquisição do microblog por 44 bilhões de dólares, mas a compra está suspensa. “Quando ele fala sobre abertura [da liberdade de expressão na plataforma], como ele se sente sobre algo que diz que as vacinas podem matar pessoas ou que Bill Gates está rastreando pessoas? Essa é uma das coisas que ele acha que deveria se espalhar? Não está totalmente claro o que ele vai fazer”, disse Gates, que foi vítima de fake news relacionadas aos imunizantes.

Recentemente, Musk reagiu a uma publicação do portal de extrema-direita Breitbart News que acusara a Fundação Bill & Melinda Gates de ter doado “centenas de milhares” de dólares para 11 das 26 organizações que assinaram uma carta aberta contra a aquisição do Twitter. No documento, era solicitado que patrocinadores do Twitter boicotassem a empresa caso Musk alterasse as políticas de censura da plataforma. “A aquisição do Twitter por Elon Musk vai envenenar ainda mais nosso ecossistema de informações e será uma ameaça direta à segurança pública, especialmente entre aqueles já mais vulneráveis e marginalizados”, diz um trecho da carta.

Como se alfinetar Gates não fosse o bastante, Musk aproveitou sua tempestuosa noite no microblog criticando outro bilionário. Desta vez, o alvo foi o fundador da Amazon, Jeff Bezos. Ao ser questionado por um internauta se Bezos seria uma boa pessoa, Musk respondeu: “Ele é ok, eu acho. Mas parece que ele está passando muito tempo na banheira de hidromassagem esses dias. Se ele quiser entrar em órbita, menos festas e mais trabalho seriam aconselháveis”, disse o fundador da Tesla. Além da Amazon, Bezos fundou a Blue Origin, uma das principais rivais da SpaceX, de Musk, na corrida espacial.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.