Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

99 zera taxa cobrada de taxistas do Brasil e reduz tarifa para SP

Desde o início do ano, quando foi comprada pela chinesa DiDi Chuxing, a 99 investiu em mudanças para usuários e funcionários

Por Redação 3 out 2018, 16h33

A 99 zerou a taxa cobrada de taxistas de todo o Brasil, exceto na cidade de São Paulo, onde houve uma redução da tarifa de 10,99% para 4,99%. Os novos valores permanecem em vigor até dezembro. As taxas são uma das principais reclamações dos motoristas que prestam serviços para aplicativos.

“A 99 nasceu como um aplicativo de táxi e essa ação visa fortalecer a categoria e ampliar sua competitividade frente ao carro particular”, afirmou o diretor de Estratégia e Planejamento da 99, Davi Miyake, em comunicado.

Segundo a empresa, o aplicativo cresceu 30% no primeiro semestre do ano. Em junho, a 99 anunciou uma mudança para tornar as corridas até 23% mais baratas – na época, a empresa reduziu a taxa de serviço cobrada aos motoristas, de 19,99% para 17,99%.

Em janeiro deste ano, a 99 foi comprada pela chinesa DiDi Chuxing. Desde então, a 99 investiu em uma atualização para o aplicativo (criticada pelos usuários) e inaugurou um espaço novo para fidelizar mais motoristas.

Mudanças

A 99 criou uma solução para os funcionários que sentem sono depois do almoço. A empresa inaugurou, em julho, uma sala de soneca em seu escritório de São Paulo.

No espaço, os funcionários não são monitorados – não há um tempo máximo de permanência no local. “Os funcionários já faziam uma pausa depois do almoço”, contou a gerente de Facilities da 99, Juliana Dias.

Continua após a publicidade

A sala foi inspirada na técnica power nap, soneca revigorante, que pode deixar as pessoas mais dispostas. Segundo Juliana, a mudança foi bem-recebida pelos funcionários. “A 99 é uma empresa jovem, cerca de 70% dos colaboradores têm até 30 anos”.

Ela descarta a possibilidade de queda na produtividade dos funcionários. “Medimos a produtividade por entrega, 70% estão alcançando seus objetivos”.

99 cria ambiente para que funcionários possar tirar soneca durante o expediente 99/Divulgação

A 99 também criou o pet day. Todo mês, em um dia agendado, é possível levar seus bichinhos de estimação ao trabalho. Segundo Juliana, a novidade atendeu a uma solicitação dos próprios funcionários. “Isso aumenta o senso de comunidade”, conta ela.

Apesar dos cachorros serem os convidados mais comuns, outros bichinhos são permitidos no ambiente. Os donos têm que seguir algumas regras, como sempre acompanhar o animal e respeitar o tamanho máximo permitido: um cão deve ter, no máximo, 15 kg e 43 cm.

A empresa também orienta os donos a marcar menos reunião e compromissos durante o pet day.

No escritório de São Paulo, funcionários podem levar bichinhos de estimação 99/Divulgação
Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)