Clique e assine com até 92% de desconto

45% dos brasileiros dizem não saber controlar os gastos

O meio mais utilizado para controlar as despesas é o caderno de anotações, de acordo com a pesquisa

Por Da redação Atualizado em 29 jan 2018, 10h51 - Publicado em 29 jan 2018, 10h48

Quase metade dos brasileiros admite que não faz um controle efetivo do próprio orçamento, segundo estudo realizado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). Esse porcentual sobe para 48% entre as pessoas das classes C/D/E e 51% entre os homens.

Entre os que fazem uma administração precária do orçamento, 21% confiam na própria memória para gerir os recursos financeiros.

  • Entre os 55% que controlam os gastos, 28% utilizam o caderno de anotações para organizar as contas. Outros meios utilizados para controlar as finanças são planilhas de Excel (18%) e aplicativos no celular (9%).

    “Não importa a ferramenta utilizada para anotar os gastos, importa que o método seja organizado. Algumas pessoas têm facilidade com planilhas ou aplicativos, outras preferem o velho caderninho de anotações. O importante é anotar e principalmente analisar os registros, de forma que o consumidor identifique onde há sobras e onde o orçamento deve ser ajustado”, ensina a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti.

    Segundo ela, disciplina é parte fundamental para uma vida financeira saudável. “Foco e esforço são essenciais para se alcançar uma vida financeira equilibrada.”

    Dificultadores

    Entre os que controlam orçamento, 59% dizem sentir dificuldades na tarefa. Entre os problemas citados, a falta de disciplina é o principal deles.

    Seis em cada dez consumidores que controlam seu orçamento afirmam sentir alguma dificuldade ao executar essa tarefa. As principais queixas são falta de disciplina em anotar os gastos e rendimentos com regularidade (26%), falta de tempo (12%), dificuldade em encontrar um mecanismo simples de controle (11%) e dificuldade em fazer cálculos (5%).

    A falta de disciplina também é a principal justificativa para aqueles que não controlam o próprio orçamento, com 34% de menções

    Continua após a publicidade
    Publicidade