Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

18,5% dos homens já deixaram emprego para cuidar dos filhos

61,1% dos pais entrevistados disseram que consideram insuficiente o tempo que passam com a família

Embora bem menos frequente, cresce o número de homens que deixa o emprego para cuidar dos filhos. Pesquisa da empresa de recrutamento Catho mostra que 18,5% dos homens já largaram a profissão para se dedicar à família. Em 2014, esse porcentual era de 16,1%.

O levantamento não informa em que momento isso ocorreu, se foi após o nascimento da criança, no retorno da mãe ao trabalho ou outro período qualquer.

Apesar do avanço, esse tipo de decisão é mais comum entre as mulheres. Em maio, outra pesquisa da Catho apontou que 28% das mulheres optaram por deixar o emprego para cuidar dos filhos.

A pesquisa da Catho identificou que os pais consideram que passam pouco tempo com a família. Para 61,1% deles, esse período é insuficiente.

Se tivessem mais tempo, os entrevistados disseram que estariam mais presentes em momentos importantes da família e participariam mais da educação dos filhos.

A pesquisa mostrou ainda que 54,8% consideram que a licença-paternidade deveria ser de ate 30 dias – o afastamento determinado por lei é de cinco dias, mas pode ser maior dependendo da empresa. O levantamento ouviu 3.164 homens na semana passada.

O diretor de RH da Catho, Murilo Cavellucci, admite que a mudança ainda é tímida, mas diz que ela pode sinalizar para um movimento de equiparação entre homens e mulheres no mercado de trabalho.