Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

123milhas faz demissões e suspende serviço de compra de milhas

Agência de turismo virtual vende passagens emitidas com milhas de terceiros e mergulhou em crise após suspender pacotes promocionais

Por Larissa Quintino Atualizado em 28 ago 2023, 16h16 - Publicado em 28 ago 2023, 15h10

Dez dias após anunciar a suspensão de passagens flexíveis, a 123milhas enfrenta uma intensa crise. Nesta segunda-feira, 28, a companhia anunciou que está reestruturando a equipe para “se adequar ao novo contexto da empresa no mercado”. Desde o começo da crise, a empresa enfrenta marcação cerrada de órgãos de defesa do consumidor e derrotas na Justiça, além da diminuição de vendas dos produtos que não foram suspensos.

Em nota, a empresa afirmou que a decisão faz parte “das medidas para mitigar os efeitos da forte diminuição das vendas” e disse que “está trabalhando para, progressivamente, estabilizar sua condição financeira”. No anúncio da suspensão da emissão das passagens promocionais, que desencadeou a crise, a companhia alegava que a linha suspensa representava 7% dos embarques feitos pela empresa em 2023. Porém, a crise é mais profunda que o anunciado.

Além das demissões, a HotMilhas, braço do grupo responsável pela compra de milhas de terceiros — que são usadas na emissão das passagens e pacotes vendidos na plataforma –, suspendeu o serviço.  No site da empresa, há o seguinte aviso: “Atenção! As vendas de milhas estão temporariamente suspensas”.

De acordo com a HotMilhas, “por conta de uma forte queda das vendas de sua controladora, a 123milhas, atrasou o pagamento a clientes previsto para 25/08 e suspendeu temporariamente o serviço de compra de milhas em sua plataforma”. No modelo de compra de milhas, a HotMilhas fazia uma oferta para o interessado pelos pontos oferecidos. Quanto maior o tempo para receber, maior era o valor que a empresa oferecia pagar. Em uma simulação feita por VEJA na segunda-feira, 21 de agosto, a HotMilhas oferecia 260 reais por 20 mil pontos acumulados, caso o pagamento fosse feito em um dia útil. Havia a opção, porém, de receber pelas milhas em até 180 dias depois e, neste caso, o pagamento seria de 460 reais.

Continua após a publicidade

Justiça

Na sexta-feira, 25, a 9ª vara cível de Campina Grande, na Paraíba, determinou que a 123milhas emita passagens da linha “promo” ou reembolse clientes que não tiverem interesse na utilização de voucher oferecido pela companhia como compensação. Na decisão liminar da juíza Andréa Dantas Ximenes, há a fixação de multa de 5 mil reais para cada bilhete não emitido ou negativa de restituição do valor integral.  Questionada sobre a derrota judicial, a 123milhas não respondeu à reportagem. 

Como mostra reportagem de VEJA desta semana, a suspensão dos pacotes flexíveis coloca em xeque o modelo de negócios da empresa, que assim como outra agência de turismo virtual, a Hurb, viu seu negócio emparedado após não conseguir emitir passagens e pacotes de viagem vendidos por preços muito baixos, mas sem datas fixas.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.