Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Xuxa na Record tem memes, riso amarelo e alfinetadas na Globo

Atração pareceu promissora ao receber a famosa Cláudia, do ‘Senta lá, Cláudia’, que aliás se chama Érica, mas se perdeu em entrevistas chatas e em uma cansativa paródia de ‘Dez Mandamentos’. O melhor do programa estava mesmo no Twitter

Por Maria Carolina Maia 18 ago 2015, 11h55

Em vez da nave alienígena com bocas espalhadas por toda a lataria, letras enormes recheadas de bolas como piscinas de buffet infantil, e uma música a repetir incansável, Xuxa, Xuxa, Xuxa, Xuxa Meneghel, ghel, ghel, ghel, versos esculpidos pelo namorado, Junno Andrade. Foi com uma abertura adulta – mas não muito – que Xuxa apresentou seu primeiro programa na Record, batizado – o que a essa altura já parece óbvio – com o nome da apresentadora. O tom do show, como se viu logo de cara, não diferiu muito do usado por Xuxa em seus 29 aos de Globo. Humor pueril, espontaneidade capaz de produzir pérolas involuntárias – em certo momento, Xuxa disse ter sido “muito acariciada” na Record – e risos amarelos dominaram a atração. As novidades ficaram por conta das alfinetadas na “antiga casa”, como ela mesma chamou, lembrada diversas vezes ao longo do programa de duas horas – das 22h30 à 0h30.

Nem a, digamos, emoção despertada foi muito diferente. A atração, que começou promissora ao receber a menina Cláudia do viral “Arrã, senta lá, Cláudia”, se perdeu em uma enorme seqüência dedicada a Os Dez Mandamentos, a novela bíblica da Record. Quem queria diversão precisou recorrer ao Twitter, onde memes brotavam aos montes em uma festiva segunda tela.

LEIA TAMBÉM:

Programa de Xuxa terá sexo, redes sociais e mico na pauta

Xuxa tem momento ‘Fala que eu te escuto’ no Facebook

O retorno de Xuxa e Gugu: um reforço à mesmice dos programas de auditório

Xuxa exibe corpão de biquíni – e plantando bananeira

Continua após a publicidade

Os tuítes salvaram a noite desde o começo. Quando o programa abria com um quadro pretensamente cômico em que uma Xuxa desempregada – referência ao meme surgido no final do ano passado, momento em que seu contrato estava vencendo na Globo – era submetida a uma entrevista de emprego na Record e conseguia a vaga ao recitar trechos de seu clássico (vamos chamar assim) Lua de Cristal, alguém disparou: “Cadê a crise no emprego?” Afinal, subentende-se que, se um ser humano consegue emprego dessa forma, não pode haver qualquer problema no mercado.

E quando a apresentadora entrou no palco de braços abertos, acompanhada de uma espécie de fogo de artifício que pipocava sobre a sua cabeça, alguém lembrou o fatídico acidente no Xuxa Park, que pegou fogo em 2001, antes que a imagem fosse reproduzida diversas vezes com legendas diferentes na rede de microblogs. “Como me sinto quando recebo o meu salário”, dizia uma delas. Enquanto as pessoas riam no Twitter, Xuxa tirava um dos brincos, que batia sem parar no microfone à la Madonna colado ao seu rosto. Este foi apenas o primeiro dos muitos problemas de áudio que a atração teria, com um volume que oscilava o tempo todo. “Todo mundo sabe o quanto eu cresci na minha antiga casa. Não gosto que falem mal dela, que faz parte da minha história. Mas a partir de hoje essa é a minha casa, e aqui vou escrever uma nova história”, disse Xuxa, abrindo o programa, em sua primeira menção à Globo. Em dez minutos no ar, a apresentadora já lidera os trending topics, lista dos assuntos mais discutidos no Twitter.

O ápice do programa veio já na seqüência, com a entrada de Cláudia – que, aliás, se chama Érica, revelou Xuxa, para espanto geral da plateia nas redes sociais. Xuxa a recebeu exibindo o vídeo em que aparece verde mandando-a se sentar, no Clube da Criança, da extinta Manchete, e pedindo desculpas, em um momento que poderia ser patrocinado pelas sandálias da humildade do Pânico. “Sou bruta, às vezes. Não sou um amor de pessoa.” Como para provar o que dizia, a apresentadora desalojou uma pessoa da plateia para instalar Cláudia em seu lugar, repetindo a fórmula do “Senta lá”, de misturar um jeito fofo com um imperativo agressivo: “Por favor, sai um pouquinho daqui”. Ao levantar, o sujeito deixou aparecer, no encosto da cadeira, a plaquinha Cláudia / Érica. Toda a seqüência era matéria-prima abundante para um novo meme. “A Claudia se chama Érica. Acabou minha infância na internet”, escreveu um. “Minha vida era uma mentira”, tuitou outro. “Será que o menino do Amor, Estranho, Amor também vai ter cadeira cativa? Uma cadeira macia… #XuxaNaRecord”, postou um terceiro.

Depois de Cláudia compensar o quadro inicial do programa, entraram, para tristeza das redes sociais, os quatro atores principais de Os Dez Mandamentos, logo alojados no sofá copiado de Hebe Camargo. A eles, Xuxa disse que haveria mais do que dez mandamentos, e que o décimo primeiro seria “Não verás a novela dos outros”, em nova referência à Globo. Além de uma entrevista sem graça, a sequência teve uma paródia da novela bíblica, com Xuxa, vestida a caráter, servindo de testemunha do casamento de Ramsés e Nefertari, vividos por Sérgio Marone e Camila Rodrigues, dois ex-globais como ela. Cansativas, as cenas só renderam piadas graças às caras e bocas da apresentadora, que em certo momento come um enorme saco de pipocas no Egito Antigo. “Xuxa de Katy Perry fazendo a egípcia”, anotou um tuiteiro.

Antes de encerrar o programa com a única atração musical da noite, o “baixinho” Alexandre Pires, Xuxa reconheceu que copia a apresentadora americana Ellen DeGeneres, ao lado da qual apareceu em um falso bate-papo montado pela produção. Ela também contou que tentou entrevistar Silvio Santos, sem sucesso, e que estará no palco do próximo Teleton, no SBT, para então apresentar um vídeo antigo do apresentador e dar uma estocada na Globo. No vídeo, Silvio diz que não nasceu dono de televisão, mas se tornou um porque os donos de televisão não o quiseram mais. “Quando Deus fecha uma porta, abre uma janela”, concluía. Ao que Xuxa emendou: “A Record é a minha janela”.

Depois, ao fazer um merchandising do novo Missão: Impossível, em cartaz desde quinta-feira passada, ela ainda soltou: “Sou dura de matar 1, 2 e 3”. A Globo, naquele momento, exibia um dos filmes da franquia de ação de Bruce Willis.

Quando abriu para a participação de fãs, o programa ficou mais interessante. Mas já não dava para salvá-lo. Apesar disso, Xuxa Meneghel quase dobrou a audiência da Record no horário. E ainda assim fez metade do registrado pela Globo: foram dez pontos para ela e vinte para a “antiga casa”.

Continua após a publicidade
Publicidade