Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Woody Allen chama americanos de ‘gordos ‘ e ‘ complexados’

Por Da Redação 3 dez 2009, 13h35

O diretor americano Woody Allen chamou seus compatriotas de “gordos” e “sexualmente complexados” em entrevista ao jornal alemão Die Zeit.

De acordo com o diretor, que terá a primeira-dama francesa Carla Bruni em seu próximo filme, a visão da sexualidade em seu país é marcada por “duvidosas leis morais”. “Tudo ali é expresão do medo e da repressão sexual: a loucura religiosa, o fanatismo pelas armas, a extrema-direita louca”, afirmou Woody Allen.

E nem o cinema escapou das críticas do diretor de Vicky, Cristina, Barcelona. Woody Allen considera que as cenas de sexo das produções americanas são “simplesmente entediantes” e que nos Estados Unidos o sexo é utilizado “como uma arma dramática, assim como a violência”.

Segundo ele, esse comportamento típico daqueles que defendem a “América Profunda” consegue uma certa flexibilidade em Nova York onde, afirma, há uma relação mais maleável com o sexo. A cidade serviu de cenário para sua última produção, a comédia Tudo Pode Dar Certo, com Larry David, Adam Brooks e Lyle.

Quando questionado sobre seus famosos óculos, Woody Allen debochou e disse que, ao contrário do que possa parecer, ele não faz o tipo intelectual: só leu o primeiro livro aos 18 anos e fez isso “para impressionas as meninas”.

Continua após a publicidade
Publicidade