Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Vídeo com Paul McCartney faz perder a esperança na salvação do planeta

O ex-beatle canta ao lado de colegas, todos vestidos branco como pombas, em plena harmonia com bichos, plantas, riachos. E um arco-íris

Por Da Redação
19 dez 2015, 16h04

Na semana passada, durante a Conferência do Clima em Paris, Paul McCartney, Colbie Caillat e outros cantores lançaram um clipe para ajudar na causa da preservação do planeta. A canção, Love Song to the Earth, já havia sido divulgada em setembro, mas sem que os artistas mostrassem a cara. Apenas um vídeo com a letra da canção sobre uma compilação de imagens de calendário – cachoeira, geleira, arco-íris – circulou na ocasião.

Agora a coisa é mais séria: o ex-beatle e a jovem estrela pop aparecem em pessoa para salvar a Terra, em um vídeo divulgado em primeira mão pela revista americana Rolling Stone. Vestidos de branco como Roberto Carlos, eles cantam em plena harmonia com bichos, plantas, riachos. E um arco-íris.

A ideia de que a música pode ajudar boas causas vem de longe, mas ganhou asas nos anos 80 com Do They Know It’s Christmas e We Are the World, que arrebanharam dezenas de artistas para obter doações para os famintos da Etiópia. Desde então, gente famosa da indústria musical vira e mexe escreva hinos para sanar os problemas do mundo.

Como contribuição mais recente a esse cânone, Love Song to the Earth realmente abre os olhos do espectador. Ela é melosa e apelativa. Se três décadas de manipulações musicais desse tipo não conseguiram produzir nada de mais decente, como acreditar que a espécie humana é capaz de melhorar?

Continua após a publicidade

Não adiante dizer que a culpa é do tiozão Paul McCartney, que há 73 anos dá sua contribuição para a dilapidação do meio ambiente. Colbie Caillat tem 30 anos, ou seja, pertence à geração dos “millenials” – aqueles que realmente acreditam que atingiram um nível superior de consciência.

Se cafonice fizesse baixar a temperatura, Love Song to the Earth traria esperança. Mas cafonice dá um calor…

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.