Clique e assine a partir de 8,90/mês

VEJA.com seleciona os destaques do Festival do Rio 2010

Além de 'A Suprema Felicidade', de Arnaldo Jabor, filme que abriu o FestRio, VEJA.com vai cobrir uma seleção de filmes da mostra

Por Da Redação - 24 set 2010, 17h05

O Festival do Rio de 2010 teve abertura oficial na noite de quinta (23) e vai até o dia 7 de outubro. Ao todo, serão mais de 300 títulos de 60 países. VEJA.com selecionou filmes da mostra que devem valer a sessão – porque já estão causando burburinho, porque foram premiados ou porque são polêmicos. O site vai assisitir às exibições desses eleitos e publicar críticas e entrevistas sobre as obras.

Um deles é A Suprema Felicidade, que marca o fim do jejum de 24 anos de Arnaldo Jabor como diretor de longa-metragem de ficção e que abriu, com noite de gala, o festival. O longa tem, entre outros méritos, o de funcionar também como uma espécie de ode à cidade: Jabor conta dos tropeços, das pequenas alegrias e das descobertas do menino Paulinho, na metade do século passado, no Rio de Janeiro.

A longa abstinência de Jabor contribuiu para manter em alta a expectativa em torno do filme e do próprio festival, num momento de bonança para as produções nacionais – paralelamente ao frenesi cinéfilo do FestRio, Nosso Lar, que rompeu a barreira dos 2 milhões e meio de espectadores, entra em sua quarta semana de exibição em 450 salas de todo o país; e Tropa de Elite 2, com estreia prevista para 8 de outubro, já movimenta as bilheterias com venda antecipada de ingressos.

À boa fase dos blockbusters tupiniquins soma-se uma produção nacional crescente em número, variedade de temas e, principalmente, qualidade. A outra grande estreia da edição deste ano é Lope, dirigido pelo brasileiro Andrucha Waddington. Lope, que entrou na pré-seleção para representar a Espanha no Oscar, na disputa pela indicação ao prêmio de Melhor Filme Estrangeiro – categoria para a qual o Ministério da Cultura escolheu, não sem muita polêmica, o filme Lula, o filho do Brasil, de Fábio Barreto – foi escolhido para fechar o festival.

Entre as pré-estreias nacionais, o público do festival poderá conhecer também Federal, raro exemplar brasileiro do gênero “ação”, dirigido pelo estreante em longas Erik de Castro e que surfa, também, na expectativa criada por Tropa 2. Rodado em Brasília, Federal tem no elenco Selton Mello – responsável por grandes bilheterias recentes, como Mulher Invisível e Meu nome não é Johnny – e o americano Michael Madsen, o festejado Mr. Blonde de Cães de Aluguel, de Quentin Tarantino.

O Festival do Rio será também a primeira oportunidade para conhecer o novo filme do diretor nova-iorquino Woody Allen, Você Vai Conhecer o Homem dos seus Sonhos, que tem no elenco Antonio Banderas, Josh Brolin, Anthony Hopkins e Naomi Watts.

Entre as comédias, Rio Sex Comedy, coprodução França/Brasil, lançado na semana passada no Canadá, trará à cidade os atores Bill Pullman e as atrizes Charlotte Rampling e Irène Jacob. O filme explora estereótipos cariocas – entre eles uma caricata atração por cirurgias plásticas.

Além dos filmes citados, José & Pilar; Gainsbourg – Vida Heroica; Somewhere – Em Qualquer Lugar; Scott Pilgrim Contra o Mundo; Stones in Exile; VIPs; A Woman, a Gun and a Noodle Shop e The Runaways – Garotas do Rock estão na seleção de VEJA.com.

Continua após a publicidade
Publicidade