Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Unidos da Tijuca é tetracampeã do Carnaval do Rio

Escola homenageou Ayrton Senna e ficou só um décimo à frente do Salgueiro. Império da Tijuca cai para o Grupo de Acesso e Viradouro volta ao Especial

Por Da Redação 5 mar 2014, 18h00

(Atualizado às 21h)

A Unidos da Tijuca é a campeã do Carnaval 2014 do Rio de Janeiro. Esse é o quarto título da escola, o terceiro em cinco anos, com o carnavalesco Paulo Barros. Na apuração das notas dos jurados, nesta Quarta-Feira de Cinzas, a agremiação somou 299,4 pontos, apenas um décimo à frente do Salgueiro. Voltam a se apresentar com as duas no desfile das campeãs, no próximo sábado, Portela, União da Ilha, Imperatriz e Grande Rio. A Império da Tijuca, escola que subiu no ano passado, volta a desfilar no próximo ano no Grupo de Acesso A – de onde saiu vencedora a Viradouro, que retorna ao Grupo Especial depois de cinco anos.

O enredo Acelera, Tijuca!, uma homenagem ao piloto Ayrton Senna, na noite de segunda-feira, teve mais uma vez a marca do jeito de Paulo Barros de fazer Carnaval. A comissão de frente, sempre esperada pela torcida, surpreendeu. Os coreógrafos Rodrigo Negri e Priscilla Mota apresentaram personagens de desenho animado, um ator no papel de Senna, muitos troféus e até um carro de Fórmula 1. O casal de mestre-sala e porta-bandeira Julinho e Rute foi outro ponto alto.

O presidente da Tijuca, Fernando Horta, disse que o resultado merece ser comemorado principalmente pelo alto nível das concorrentes. “Foi um Carnaval muito bem disputado, difícil. No sábado, vamos fazer chover champanhe na Sapucaí”, disse, logo após a apuração, em referência à comemoração típica dos pilotos de Fórmula 1. “Venceu a melhor”, afirmou. Sobre o enredo do próximo ano, ainda não há definição. “É cedo. Temos muitas ideias, mas nada escolhido.”

A Beija-Flor ficou na pior posição desde 1992, quando também terminou o campeonato em sétimo lugar. Desde então, havia ficado sempre entre as primeiras colocadas. “Foi a nossa pior posição em vinte e tantos anos. Não sei o que aconteceu. Acho que merecíamos mais”, declarou o presidente da escola de Nilópolis, Farid Abraão David. Laíla, presidente da comissão de carnaval da escola, deixou o sambódromo antes do fim da apuração.

Relembre como foram os desfiles do Grupo Especial:

2º dia: Portela e Unidos da Tijuca desfilam como favoritas

1º dia: Grupo Especial começa com desfiles belos mas pouco empolgantes

Sem fantasias, integrantes da Vila Isabel desfilam de cueca

Tabela
Pontuação
Unidos da Tijuca 299,4
Salgueiro 299,3
Portela 299
União da Ilha 298,4
Imperatriz 297,6
Grande Rio 297,2
Beija-Flor 296,4
Mangueira 296,2
Mocidade 296
10° Vila Isabel 295,9
11° São Clemente 294,3
12° Império da Tijuca 291,6

Notas – A apuração começou às 16h. Esse ano, a Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro definiu que o primeiro critério de desempate seria Bateria. A ordem dos dez quesitos foram: Enredo, Fantasias, Alegorias e Adereços, Mestre-sala e Porta bandeira, Samba-Enredo, Harmonia, Evolução, Conjunto, Comissão de Frente e Bateria. São quatro jurados para cada item, e a menor nota em cada um deles é sempre descartada.

Continua após a publicidade

No primeiro quesito, Enredo, só quatro escolas conseguiram nota máxima: Salgueiro, União da Ilha, Imperatriz e Unidos da Tijuca. Depois do segundo, Fantasias, apenas Imperatriz e União da Ilha avançaram sem qualquer desconto. Foi a partir do terceiro, Alegorias e Adereços, que a classificação começou a embolar, e a Unidos da Tijuca assumiu a liderança. Os jurados deste quesito estavam econômicos com o “10” – houve somente dez notas máximas entre as 48 avaliações.

Em Mestre-Sala e Porta-Bandeira, Unidos da Tijuca e Imperatriz foram as únicas que conquistaram nota máxima, ocupando o primeiro e segundo lugar, respectivamente. Samba-enredo foi o quesito que deixou as seis primeiras colocadas muito próximas nas notas, e o Salgueiro passou à primeira posição, mantida ainda com Harmonia e Evolução. Com as avaliações de Conjunto, Unidos da Tijuca passou à frente, graças ao critério de desempate, e se manteve com um décimo de vantagem em Comissão de Frente. Bateria, último quesito, confirmou a classificação.

Insatisfação – A torcida da Vila Isabel realizou na tarde desta quarta-feira, 5, um protesto contra a diretoria da escola. Um grupo uniformizado e com bandeiras da escola, grita “Fora Wilsinho”, presidente da agremiação. “Respeite a torcida. Cadê a fantasia?” A escola teve problemas na entrega das fantasias de pelo menos dez alas. Os manifestantes gritam “Tem que respeitar” em uma alusão ao samba deste ano, sobre a diversidade do bioma brasileiro. A escola não teve patrocínio e enfrentou muitas dificuldades financeiras. O carnavalesco Silvio Carvalho chegou a ser demitido em novembro de 2013, por atraso nos pagamentos, e reassumiu o cargo em janeiro passado. A diretoria da Vila Isabel, campeã do carnaval passado, não está na avenida para acompanhar a apuração.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade