Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Um banho de loja no Sambódromo do Rio

Reforma criará mais 17.800 lugares, uma antiga reivindicação dos sambistas. Obras vão adequar o espaço para receber competições dos jogos de 2016

Por Rafael Lemos, do Rio de Janeiro 14 dez 2010, 14h03

O carnaval de 2011 será o último com o Sambódromo do Rio na configuração atual. Depois de encerrada a folia, a passarela oficial do samba carioca passará por uma reforma orçada em 30 milhões de reais, que vai resultar na criação de mais 17.800 lugares. A mudança atende uma reivindicação antiga dos sambistas e agremiações. A ampliação será possível graças a um acordo com a cervejaria Brahma, dona de uma fábrica desativada no terreno vizinho. A empresa ainda aceitou arcar integralmente com os custos da obra, em troca de poder demolir o antigo prédio e construir três torres de 11 andares e uma nova edificação com até 80 metros.

O projeto, segundo informou a Prefeitura do Rio, retoma o traçado original desenhado por Oscar Niemeyer, que nunca chegou a ser totalmente executado. As intervenções tambném preparam o espaço para receber competições dos Jogos Olímpicos, como o Tiro com Arco e a Maratona Olímpica. Na época da construção, em 1984, a fábrica ainda funcionava e não houve acordo para a demolição. O antigo prédio, no setor 2, dará lugar a três módulos de arquibancadas, camarotes e frisas, além de áreas para a instalação de banheiros públicos.

Os detalhes da empreitada foram apresentados nesta terça-feira pelo prefeito Eduardo Paes. “É o resgate de uma obra arquitetônica fantástica da cidade. E com isso, avançamos para iniciar tudo o que assumimos para as Olimpíadas de 2016. É mais uma intervenção para os Jogos que vai ficar de legado para o Rio de Janeiro”, disse o prefeito.

O novo bloco contará ainda com elevadores para o público, acessos para portadores de deficiência, postos médicos, sala de segurança, áreas de serviço e um espaço para os jurados. O projeto ainda prevê a construção de um estacionamento subterrâneo de dois pavimentos, com capacidade para mais 1.932 vagas. A área, que ficará sob o prédio da Brahma, deverá ser aberta aos usuários da Sapucaí durante os dias de desfile. As intervenções devem acontecer de março a dezembro de 2011, terminando a tempo do Carnaval 2012.

Continua após a publicidade
Publicidade