Clique e assine a partir de 9,90/mês

‘Turma da Mônica – Laços’: saiba como cão ficou verde para viver Floquinho

Primeiro filme com atores baseado nos quadrinhos de Mauricio de Sousa retrata os personagens procurando pelo cachorro de Cebolinha

Por Redação - Atualizado em 26 jun 2019, 16h03 - Publicado em 26 jun 2019, 12h12

Quem é fã dos quadrinhos sabe que os cachorros da Turma da Mônica nem sempre se parecem com os cães da vida real. É o caso, por exemplo, de Bidu (que é azul), de Bugu (que é amarelo e redondo) e de Floquinho, o companheiro verde de Cebolinha. Transpor o personagem para o cinema, para Turma da Mônica – Laços, que estreia nesta quinta-feira 27, portanto, exigiu que a produção pensasse sobre como iria conseguir deixar o cachorro verde.

Em material de divulgação do longa de Daniel Rezende, a produtora Bianca Villar explica que o animal não foi pintado com tinta, e sim colorido digitalmente, apenas na pós-produção. Na história, Floquinho desaparece e a turma parte em busca do cãozinho, inclusive se embrenhando em uma floresta.

De acordo com a produtora, foram comprados dois cachorros da raça Lhasa Apso especialmente para interpretar Floquinho, batizados de Floq e Quinho. A ideia era que eles fossem treinados da mesma maneira e se alternassem nas cenas, mas um deles não cresceu como o outro. No fim das contas, só Floq foi usado para as filmagens. Durante a preparação, ele passou bastante tempo perto das crianças, em especial de Kevin Vechiatto, que interpreta o Cebolinha.

Além de Floq, a produção contou também com um boneco muito parecido com o cachorro, usado e cenas em que o cão precisava aparecer parado por muito tempo em cena. Segundo Kevin Vechiatto, o boneco era espantosamente parecido com um cachorro de verdade, “parecia um boneco bebê reborn de cachorro”.

Continua após a publicidade
Publicidade