Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Tom Cruise chega ao Brasil nesta quarta para divulgar filme

Ator vai promover, no Rio de Janeiro, a produção pós-apocalíptica 'Oblivion', do mesmo diretor de 'Tron: O Legado'. Longa vai estrear no dia 12 de abril

Por Da Redação 26 mar 2013, 10h40

Tom Cruise desembarca nesta quarta-feira (27) no Rio de Janeiro, vindo diretamente da Argentina, para participar de uma première no Odeon, na Cinelândia. O astro vem divulgar o longa Oblivion, novo trabalho de Joseph Kosinski, no qual vive o engenheiro Jack Harper. O filme combina o drama pessoal e introspectivo do personagem antes de cumprir sua última missão e despedir-se para sempre de seu planeta.

“É uma história universal que acontece no futuro, mas não a qualificaria de ficção científica”, disse Kosinski. “Trata-se de um homem que descobre algo dentro de si mesmo, seu processo para se transformar em herói, a persistência do verdadeiro amor”, explicou o diretor em entrevista coletiva em Los Angeles. Oblivion, que estreia mundialmente no dia 12 de abril, é o segundo longa-metragem de Kosinski – ele também dirigiu Tron: O Legado – e o mais pessoal até o momento.

O argumento está baseado em um curto relato que escreveu há oito anos para combater a frustração causada pela sua pouca sorte em encontrar anúncios e vídeos musicais para dirigir, trabalho ao qual queria dedicar-se.

“Para evitar ficar louco, comecei a escrever esta história, que pensava que poderia servir como um grande primeiro filme”, comentou o cineasta, que diz ter se inspirado em produções como Blade Runner – O Caçador de Andróides e 2001 – Uma Odisséia no Espaço, Guerra nas Estrelas e na obra de Alfred Hitchcock.

Quadrinhos – Quando terminou de escrever o texto, em 2007, o cinema estava em plena greve de roteiristas e Kosinski não pôde contratar ninguém para adaptar sua história ao cinema. Em vez de guardá-la em uma gaveta, a transformou em uma novela gráfica em quadrinhos, justamente o que chamou a atenção de Cruise. Foi assim que o ator se uniu ao projeto antes mesmo de existir um roteiro.

Leia também

Leia também – Warner Brothers quer Tom Cruise como ‘O Agente da U.N.C.L.E.’

Nicole Kidman: ‘Sentia desconforto ao lado de Tom Cruise’

Continua após a publicidade

Nos bastidores da cientologia, esconde-se mundo de terror

Morgan Freeman, Olga Kurylenko e Melissa Leo também aparecem no filme. A história é ambientada na Terra daqui a cerca de 70 anos, depois de uma guerra atômica contra alienígenas que optaram por destruir a Lua para gerar um cataclismo e semear o caos. Esses elementos, segundo Kosinski, receberam sinal verde de cientistas da Nasa.

“É um filme sobre três pessoas e há um drama real, há algumas coisas para público adulto”, afirmou o diretor, referindo-se a uma cena erótica em uma piscina de fundo transparente que faz parte da casa de Jack Harper – uma plataforma entre as nuvens de onde sai todos os dias em suas missões de trabalho.

Paisagens – Mesmo repleto de efeitos especiais, o diretor fez questão de limitar o uso de cenografia virtual e gravou paisagens panorâmicas do céu do Havaí do cume de um vulcão para incluí-las no filme. As imagens foram projetadas no set de gravação durante a filmagem.

“Quando os atores estão olhando pela janela nas nuvens, não há efeitos especiais. A luz que os ilumina foi gravada para ter este efeito”, disse o cineasta, que rodou as externas na Islândia. Para isso, teve a ajuda do diretor de fotografia chileno Claudio Miranda, recém-ganhador de um Oscar por As Aventuras de Pi.

“Sinto que é uma história muito completa, acho que é satisfatória”, afirmou Kosinski. Ele disse ter aprendido com os erros de Tron: O Legado. “Tron foi um trabalho no qual havia coisas pendentes o tempo inteiro. Desta vez, fechei o roteiro antes de começar o filme, e o resultado é o que podemos ver na tela. Com Tron não tivemos esse luxo”, confessou.

Confira abaixo o trailer do longa:

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade