Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

‘The Voice Brasil’ está de volta – e em horário nobre

Os técnicos Claudia Leitte, Daniel, Lulu Santos e Carlinhos Brown se dizem mais experientes e prometem uma temporada de candidatos ainda mais fortes

Por Pollyane Lima e Silva, do Rio de Janeiro Atualizado em 10 dez 2018, 09h58 - Publicado em 24 set 2013, 15h56

Quando se entra no estúdio do The Voice Brasil, no Projac da TV Globo, notam-se pequenas mudanças na decoração e no posicionamento das cadeiras que só se viram quando um candidato agrada. No palco, Lulu Santos, Daniel e Carlinhos Brown ensaiam com Claudia Leitte a música Lirirrixa. Estão muito mais à vontade, porque conhecem melhor não só o espaço como também um ao outro e não se intimidam mais diante da missão de encontrar a (nova) voz do país. “No ano passado, a gente ficava angustiado, porque queria saber a história por trás daquela voz. Agora sabemos que o programa é uma oportunidade, e a maioria já é profissional”, compara Claudia, na coletiva de imprensa para o lançamento da segunda temporada, que estreia no próximo dia 3.

Esse amadurecimento, porém, não foi fácil, conta Lulu: “Aprendemos no susto. Entramos na quadra e fomos aprendendo as regras durante o jogo. O drama humano é muito evidente, mas dessa vez estamos mais tranquilos”. Claro que isso não impede aqueles momentos dramáticos, em que os telespectadores – e também o apresentador Tiago Leifert – torcem desesperadamente por alguém que não é escolhido. “Vejo todas as audições, e posso adiantar que o primeiro dia de gravações (na segunda-feira) foi muito intenso. Você via até os câmeras chorando. Os técnicos sabem mais o que querem, mas está igualmente difícil”, diz. ” Muito mais”, enfatiza Claudia, “Esta temporada está mais quente, com candidatos muito fortes”.

Impossível premeditar qualquer atitude- e nem é indicado. “Afinal, este é um programa de ação e reação”, como gosta de definir Lulu. De costas, os quatro técnicos só ouvem as vozes que se apresentam e batem no botão a sua frente apenas se querem aquele candidato na sua equipe. Só então, eles se viram para ver quem está no palco. Essa é a fase de audições às cegas, a primeira, que define os doze integrantes de cada equipe. A partir daí, a novidade fica por conta do tira-teima, quando dois candidatos se enfrentam ao vivo, no palco, em um sorteio feito na hora. Nesta segunda fase já começa a votação do público. De resto, continuam as apresentações ao vivo, até que sobrem quatro para a final, no dia 26 de dezembro.

Horário nobre – Até lá, The Voice Brasil será exibido todas as quintas-feiras, logo depois da novela das nove, Amor à Vida. “O programa é um sucesso, e nasceu com status de horário nobre. Confiamos totalmente nos nossos técnicos, nos divertimos e nos emocionamos juntos. E isso é passado para o telespectador”, avalia o diretor Boninho. Na equipe, a única mudança é Miá Mello no lugar de Dani Suzuki, mostrando os bastidores. “Vou mostrar a preparação dos candidatos, e também a rivalidade entre os técnicos. Porque não podemos esquecer que isso é uma competição”, destaca a estreante. No time de técnicos auxiliares, para a fase de batalhas, Rogério Flausino continua ao lado de Carlinhos Brown, e Luiza Possi com Daniel. Lulu trocou Preta Gil por Gaby Amarantos, e Claudia, Ed Motta por Maria Gadú.

A voz – Ao contrário do extinto Fama, os participantes da primeira edição conseguiram evoluir melhor na carreira, a maioria apadrinhada por seus tutores. A vencedora Ellen Oléria leva sua trajetória a passos largos. O primeiro álbum lançado depois do programa, em julho passado, é sucesso de crítica e público – chegou a ficar entre os dez mais vendidos. Uma das faixas tem participação do técnico dela no programa, Carlinhos Brown. A agenda de shows ficou lotada desde a vitória incontestável, e incluiu até uma apresentação no réveillon de Copacabana, no Rio de Janeiro. Na vida pessoal, a cantora comemora outra vitória: o casamento com a assessora Poliana Martins, em agosto.

Leia também:

Leia também: ‘Todo dia decido ser cantora’, diz Ellen Oléria, campeã do The Voice

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)