Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Suposto retrato de amante pintado por Hitler vai a leilão

Hitler ganhou a vida pintando nos anos 1920, antes de chegar ao poder e levar a Alemanha à Segunda Guerra Mundial

Por agência Reuters Atualizado em 5 abr 2018, 11h53 - Publicado em 5 abr 2018, 11h52

Um retrato a óleo que se acredita ter sido pintado por Adolf Hitler e que mostra uma ex-amante pouco conhecida do ditador nazista irá a leilão na semana que vem com um preço inicial de 60 000 euros (quase 250.000 reais, pelo câmbio do dia), informou uma casa de leilões da Alemanha nesta quinta-feira.

A pintura de 63 por 48 centímetros, que traz a assinatura A. Hitler, 1916, retrata Charlotte Lobjoie, francesa que Hitler conheceu quando serviu na França durante a Primeira Guerra Mundial, de acordo com Werner Maser, estudioso destacado de Hitler que morreu em 2007.

  • Retrato de uma Garota, obra danificada pintada em serapilheira, foi comprada por industriais flamengos aproximadamente em 1967, disse a casa de leilões Weidler, de Nuremberg, em um comunicado. A Weidler disse possuir documentos que provam que ela foi exibida em galerias de arte do Japão.

    A pintura, que exibe o que aparenta ser um cenário rural, mostra uma jovem com um lenço vermelho pendendo frouxamente da cabeça e lançando uma sombra profunda sobre seu rosto enquanto segura um forcado. Ela veste uma camisa de cor suave, aberta do pescoço para baixo e expondo parte de seus seios.

    Maser, que foi mencionado pela casa em seu comunicado, escreveu vários livros sobre Hitler, oferecendo vislumbres da mente do líder nazista graças a um estudo atento de desenhos, cartas e notas.

  • Hitler ganhou a vida pintando nos anos 1920, antes de chegar ao poder e levar a Alemanha à Segunda Guerra Mundial. Com a aproximação das tropas soviéticas de seu quartel-general de Berlim, ele se suicidou em abril de 1945 ao lado de sua amante, Eva Braun, com quem havia se casado pouco antes.

    Em 2015, a Weidler vendeu uma aquarela do Castelo de Neuschwanstein, na Baviera, também com a assinatura A. Hitler e creditada ao ex-líder alemão, por 100 000 euros.

    Continua após a publicidade
    Publicidade