Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Sizzurp, a droga em que Justin Bieber estaria ligado

Mistura de xarope contra tosse em altas doses, refrigerante e balas, a beberagem é comum na cena do hip hop

Por Da Redação 18 jan 2014, 17h06

As fãs de Justin Bieber têm motivo para se preocupar. Estão se tornando comuns os relatos em sites americanos de celebridades, como TMZ e Radar Online, de que ele consome drogas com frequência alarmante – em especial, uma mistura batizada de sizzurp.

“Diversas fontes confiáveis e relacionadas nos dizem que Bieber usa sizzurp regularmente”, afirma neste sábado o TMZ.

O sizzurp é uma combinação de altas doses de xarope contra tosse com refrigerantes e balas. Os ingredientes ativos dos xaropes usados para fazer a beberagem são a codeína e a prometazina. A mistura causa euforia – e é viciante. Consumida em grandes doses, pode levar à morte.

Nos Estados Unidos, o rapper Pimp C teve a morte atribuída, em 2008, a um overdose de xarope contra a tosse. Em 2013, o também rapper Lil Wayne foi hospitalizado depois de uma noitada de abuso de sizzurp, segundo diversos relatos. O cantor menciona a bebida em vários hits.

O sizzurp, de fato, está associado à cultura hip hop, uma das mais influentes entre os jovens americanos – e que Justin Bieber, em sua nova fase bad boy, tenta emular no visual e na atitude. Acredita-se que a droga tenha se difundido a partir do Texas, onde seu uso se tornou comum na década de 1990, na cena underground do hip hop.

Sites como o TMZ, que apontam o consumo de sizzurp por Bieber , afirmam que ele também estaria abusando de álcool e de maconha. Na última terça-feira, uma busca policial realizada na casa do cantor, em Los Angeles, resultou na prisão de um de seus amigos, o rapper Lil Za, por posse de cocaína. Familiares do cantor insistiriam para que ele buscasse ajuda médica numa clínica de reabilitação.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)