Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

“Sinto que chegou a hora de ser pai”, diz Gianecchini

Ator conta que a vontade de ter um filho surgiu por causa de seu personagem na novela 'Em Família'. "Ainda falta encontrar a parceira ideal."

Por Mariana Zylberkan 11 mar 2014, 16h41

No ar como Cadu, na novela Em Família, Reynaldo Gianecchini disse em entrevista ao site de VEJA que a convivência com Vitor Figueiredo, ator-mirim que faz Ivan, seu filho na trama, atiçou sua vontade de ser pai. “Venho pensando muito nisso, ainda mais depois que meu pai morreu, sinto a necessidade de dar continuidade à família”, conta o ator que perdeu o pai de câncer logo após ter sido diagnosticado com a mesma doença, em 2011.

“Vejo o Vitor e penso que seria muito legal ter um filho igual a ele, mas ainda falta encontrar a parceira ideal. Não faria uma produção independente.”

Nos próximos capítulos da novela de Manoel Carlos, o personagem de Gianecchini será diagnosticado com uma doença grave, uma miocardiopatia dilatada. “Maneco teve a delicadeza de me ligar e perguntar se eu teria algum problema em interpretar essa história. Eu topei na hora. Acho importante desmistificar o tema e mostrar que é possível passar por isso e sair uma pessoa melhor”, conta.

Gianecchini enfrentou um longo tratamento contra um linfoma não-Hodgkin diagnosticado em 2011, o que incluiu um transplante de medula. “Desde que eu voltei do meu tratamento, tenho trabalhado muito e me empenhado em fazer valer o momento presente e ter prazer na vida.”

Leia também:

As gafes mais divertidas das novelas

Continua após a publicidade

Gianecchini e Neymar: os ‘reis’ do marketing em 2013

Aprendi a ser refinado com Marília Gabriela, diz Gianecchini

Além da doença, o personagem do ator na novela viverá outro drama: sua mulher, Clara (Giovanna Antonelli), vai se envolver em um relacionamento homoafetivo. Giane relembra o bafafá causado pela temática na novela das nove anterior, Amor à Vida, que teve em seu último capítulo o primeiro beijo gay da teledramaturgia da TV Globo, entre Félix (Mateus Solano) e Nico (Thiago Fragoso). “Fiquei surpreso com a repercussão. Na verdade nem foi um beijo, foi mais um selinho, mas representou uma liberdade de dois homens mostrarem o que realmente são.”

Cinema – A parceria do ator com Giovanna se repetirá no filme S.O.S. Mulheres ao Mar, que foi rodado a bordo de um navio e tem estreia prevista para o dia 20 de março. Para gravar a comédia romântica, o casal passou mais de vinte dias a bordo de um navio na Europa.

Continua após a publicidade

Publicidade