Sem horário eleitoral, ‘Império’ deve deslanchar. Veja as bombas que vêm aí | VEJA
Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Sem horário eleitoral, ‘Império’ deve deslanchar. Veja as bombas que vêm aí

Novela das nove da Globo, apesar do que o autor Aguinaldo Silva chama de 'freaks' da política, já vinha festejando bons índices. Na semana passada, com propaganda obrigatória e tudo, o folhetim teve 34,6 pontos de média no Ibope

Por Da Redação 27 out 2014, 09h07

Melhor novela desde que o fenômeno Avenida Brasil saiu do ar, há dois anos, Império tem agora a pista livre para decolar. Com bons personagens, bons ganchos e uma série de bombas a caminho, a trama de Aguinaldo Silva deve cumprir a sua vocação popular com o fim do horário eleitoral, que dispersava a audiência da Globo após o Jornal Nacional. Na última semana, mesmo enfrentando o que o dramaturgo chama de os “freaks” da política, a trama deu provas de que tem tudo para deslanchar: bateu dois recordes, com 36 e 39 pontos em São Paulo, e terminou com média semanal que já seria um sonho para uma novela sem qualquer obstáculo pela frente. “Somados os números deste sábado, já dá para dizer qual foi a média de audiência de Império esta semana, com horário eleitoral e tudo: 34,6″, escreveu Silva no Twitter.

Leia também:

Aguinaldo Silva: ‘Público vai torcer pela mocinha de ‘Império”

Atuação de Paulo Vilhena em ‘Império’ é coisa de louco

Em ‘Império’, Marina Ruy Barbosa mantém as madeixas. Já as roupas…

Continua após a publicidade

Como um regente afinado, o dramaturgo reservou uma série de viradas para o período pós-eleições. Danielle (Maria Ribeiro) pode levar o império do comendador José Alfredo (Alexandre Nero) à falência, e o próprio vai “morrer” e ressuscitar para reagir à vingança arquitetada por Maria Marta (Lilia Cabral) e Maurilio (Carmo Dalla Vecchia). A mocinha Cristina (Leandra Leal) vai disputar o amor da sua vida, o doce Vicente (Rafael Cardoso), com a própria irmã, Maria Clara (Andreia Horta). E Cora (Drica Moraes), a vilã meio Perpétua (Joana Fomm) meio Cinira (Rosane Gofman), de Tieta, pode enfim perder o “lacre” que conserva intacta a sua virgindade. Isso apenas para citar alguns dos acontecimentos previstos para as próximas semanas. É bomba que não acaba mais.

Em tempo: para quem não se lembra da grande Cinira, de Tieta:

Comendador Aguinaldo Silva — Neste domingo, satisfeito com o desempenho da sua novela, Aguinaldo Silva escreveu um texto em primeira pessoa em seu blog, contando como criou o protagonista do folhetim, o comendador José Alfredo (Alexandre Nero), à sua imagem e semelhança. “Fiquei ali, tentando me lembrar do instante exato em que o comendador José Alfredo Medeiros brotou de dentro de minha cabeça, mas não consegui. No máximo, consegui lembrar do momento em que pensei: ‘Quero que ele seja como eu: tenha os cabelos brancos e eriçados e só se vista de preto'”, escreveu.

“A partir daí, fui acrescentando ao personagem outras características minhas. O hábito de acordar cedo; a mania de arrumar meticulosamente a própria cama antes de sair do quarto; o prazer de preparar o próprio café da manhã e depois degustá-lo numa boa, sozinho, antes que os outros acordem; os rompantes que podem se tornar violentos e assustadores esporros (não se enganem com este meu sorriso bobo); a determinação e a vontade de fazer bem as coisas, a voracidade e o prazer de ser o melhor e o primeiro, de nunca se conformar com o trivial, de reger a própria vida sem medo de cometer os maiores erros… E de achar que não vai morrer nunca, e que por isso pode fazer planos para os próximos duzentos anos”, continuou. “Sim, o comendador José Alfredo Medeiros sou eu… Mas, como todo bom personagem, é multifacetado, e é também vários outros.”

Continua após a publicidade
Publicidade