Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Seita do sexo: Allison Mack pede permissão a juiz para voltar a trabalhar

Acusada de tráfico sexual, atriz de 'Smallville' está em prisão domiciliar desde abril

Por Redação Atualizado em 15 ago 2018, 21h30 - Publicado em 15 ago 2018, 21h29

Allison Mack, a atriz de Smallville que é acusada de tráfico sexual por participação na seita NXIVM (pronuncia-se nexium), entrou com pedido a um juiz federal para deixar a prisão domiciliar ocasionalmente para voltar a trabalhar, estudar e frequentar a igreja, segundo a coluna Page Six, do jornal New York Post. A atriz foi presa no fim de abril, mas pagou fiança e, desde então, está em prisão domiciliar na casa de seus pais, na Califórnia.

“Apesar das acusações terem impedido a senhora Mack de continuar sua carreira como atriz, ela está interessada em contribuir com a sociedade”, diz a defesa de Allison no pedido. “Essas atividades não apenas permitirão a sra. Mack usar seu tempo de maneira produtiva enquanto aguarda julgamento, mas também ajudarão na sua reintegração à sociedade se ela for inocentada das acusações ou mesmo no caso improvável de ser condenada.”

Allison é acusada de ajudar Keith Raniere, o líder da seita, a recrutar mulheres para participar do grupo. No culto, mulheres eram marcadas a ferro perto da virilha com as iniciais do fundador e eram obrigadas a manter relações sexuais com ele, que ainda impunha uma dieta e rotina de exercícios para que elas estivessem com os corpos na forma desejada. Keith Raniere também foi preso, e seu caso é considerado inafiançável. Os dois devem ser julgados em janeiro.

Allison Mack interpretava Chloe Sullivan em Smallville, série que se centrava na adolescência de Clark Kent em sua cidade, Smallville, antes de virar o Superman. A série teve dez temporadas. Ela também atuou nos filmes Lucas, um Intruso no Formigueiro (2006) — emprestando a voz para Tiffany Nickle — e Querida, Encolhi a Gente! (1997).

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)