Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Segunda temporada de ‘Os Caras de Pau’ terá reforço no elenco e cidade cenográfica

Alexandra Richter será a vizinha de Pedrão e Jorginho, personagens de Marcius Melhem e Leandro Hassum no humorístico que reestreia em abril

Por Leo Pinheiro, do Rio de Janeiro 16 mar 2011, 17h16

O nome do prédio dos protagonistas é Edifício Golias, em homenagem ao humorista que é ídolo da dupla

Pedrão e Jorginho, os confusos personagens de Marcius Melhem e Leandro Hassum em ‘Os Caras de Pau’, estão de volta à programação da Globo. Se na primeira temporada o humorístico suscitava inevitáveis comparações com ‘O Gorgo e o Magro’, a mudança preparada no elenco deve se aproximar mais de algo como ‘Os Três Patetas’. Não se trata de uma mudança radical, mas de algo que deve manter no ar a sensação de novidade, tão benéfica ao humor na TV. A dupla de humoristas ganhou o reforço da atriz Alexandra Richter, que fará parte do elenco fixo da atração, para tentar manter o ótimo índice de 21% de audiência, conquistado na primeira fornada de episódios.

A aposta nas trapalhadas de Pedrão e Jorginho é alta. ‘Os Caras de Pau’ ganharam uma cidade cenográfica no padrão das construídas para novelas. As chaves da cidade foram entregues para Melhem e Hassum pelo cenógrafo Cacá Magalhães e pelo diretor do programa, Márcio Trigo, a quem Marcius chamou de prefeito, arrancando risos da equipe de produção.

No mesmo clima de brincadeira Leandro fingiu ir às lágrimas e discursou: “Até ontem eu não tinha nem camarim na Globo. Agora tenho uma cidade linda com esta. Estou emocionado”. O parceiro não perdeu a piada nem a oportunidade de, mais uma vez, chamar Hassum de gordinho. “Não é que ele não tivesse camarim, gente, é que ele não cabia lá dentro”, brincou Melhem.

Falando sério, Marcius, que também é roteirista e um dos criadores da atração, explicou a importância do novo cenário. “A gente ficava sambando de uma cidade cenográfica desativada para outra, e não tinha o nosso próprio lugar. A gente tinha um desejo desde o ano passado de criar uma identificação maior nossa com o público. Que as pessoas em casa soubessem onde o Pedrão e Jorginho vivem, como é o prédio deles, o comércio em volta. A gente queria que parecesse uma cidadezinha aconchegante, que as pessoas tivessem vontade de morar lá”, explicou.

Continua após a publicidade

A cidade, que lembra os bairros cariocas do Flamengo e Urca nos anos 60, com prédios baixos, tem áreas externas como praças, jardins, banca de jornal, e cerca de 500 m² de edificação, com padaria, bar, restaurante, lavanderia e, é claro, a casa dos ‘Caras de Pau’. O nome do prédio é Edifício Golias, em homenagem ao falecido humorista, ídolo da dupla.

“Dos grandes comediantes, eu trabalhei com o Chico Anísio, Renato Aragão, Jorge Dória e muitos outros, mas não tive oportunidade de trabalhar com o Golias. Agora vou trabalhar no Golias. Antes ele estava dentro de mim, agora eu que vou entrar nele”, brincou Melhem. “O Golias não vai gostar de nada disso” respondeu Hassum, de bate-pronto. “Aqui um levanta o outro corta”, completou o ator.

Uma loura no mundo da lua – Ao final da gravação do programa de estréia, que irá ao ar no dia 3 de abril, Alexandra Richter, que fará a personagem Babi, revelou como será o seu papel na trama. “Ela entrou na história só para colocá-los em roubadas, sem querer ela faz um monte de besteiras. Mas ela não é burra, a Babi é ingênua, avoada e impulsiva”, contou a atriz, que chegou à televisão depois de interpretar no Teatro o monólogo ‘Uma Loura na Lua’.

Alexandra diz que a moça vai dividir apartamento com Pedrão e Jorginho e mexerá com o imaginário da dupla, mas que o envolvimento para por aí. “Eles idealizam, fantasiam, como na cena em que eles a vêem como Marilyn Monroe, mas nada daquilo aconteceu”, conta.

A atriz disse ainda que duvida da hipótese de um romance na trama. “Acho que não vai ter namoro. Até porque são dois. Aí o programa não seria mais ‘Os Caras de Pau’, mas ‘Aline'”, ironizou, fazendo referência ao seriado que foi retirado do ar por ser considerado “avançado demais” pela direção da emissora.

Continua após a publicidade
Publicidade